Visibilidade no Dia Nacional da Visbilidade Lésbica

Em 29 de outubro de 1996 acontecia a primeira edição do SENALE – Seminário Nacional de Lésbicas. Na data foi incluída a letra L na sigla LGBT e o dia, até hoje, é marcado como o Dia Nacional da Visibilidade Lésbica. Mas afinal, muita coisa mudou?

Olha, algumas coisas mudaram muito sim. Hoje temos um casal lésbico em uma novela do horário nobre da maior emissora do país. Temos um casal lésbico em um reality show e ainda chegando a final. Enfim, alguma visibilidade nós temos e isso é certo. Mas ainda não há muito o que comemorar.

Esses dias recebi um email da Gabriela, que namora com a LP, e me contou que as famílias não aceitam o relacionamento delas. Por causa disso, o poema que ela fez para a namorada há um tempo atrás, só conseguiu ser lido pela LP duas vezes, me mais de um ano. Ela me pediram para que eu postasse ele aqui, assim, sempre que quisesse, elas poderiam vir no link e ler quantas vezes quisessem, sem precisar salvar em lugar algum.

Por toda a visibilidade que ainda não temos e por todo o amor que escondemos. Que a Gabriela e a LP possam, um dia, encontrar um lugar no mundo onde o amor delas seja aceito e celebrado.

 

Já te disse
Já te disse muitas coisas sobre meu amor
Já te disse como me sinto quando estou perto de você
Já te disse como adoro o teu beijo
Já te disse como a distância e a saudade machucam e como fico feliz quando estamos juntas
Já te disse que adoro teu jeito determinado e vulnerável; agressivo e carinhoso
Já te disse que te amo e volto a dizer, Amo você!

Porém existem algumas coisas que me vem de assalto e nem sempre te digo
Como quando vejo você sorrir com tantas pessoas e percebo que o seu sorriso pra mim é único
Ou quando passo por você e sem perceber respiro fundo para tentar captar o seu cheiro
Ou quando tenho a simples necessidade de te tocar a pele ou pelo menos sentir teu calor
Ou quando sinto um desejo imenso de te ter aninhada em meus braços e ser teu porto seguro
Adoro ver você andando em minha direção e perceber a formação de um sorriso amoroso – mesmo que contido pelas circunstâncias
Adoro quando você fala, e mesmo tendo 10 pessoas ouvindo, olha para mim
Adoro quando você me pergunta onde eu estava e com quem
Adoro sua reação quando finjo não querer dizer
Adoro o contato da sua pele com a minha mesmo que casual
Adoro ouvir meu nome saindo da sua boca mesmo quando você não diz mais nada
Adoro quando seu olhar me segue enquanto me afasto
Adoro quando vai atrás de mim porque demorei
Adoro quando você não se contem e me aperta forte
Adoro quando você perde a noção de espaço e fala mais perto do que deveria

Adoro todas essas sensações que são mais frequentes do que você imagina.
Vezes você percebe, vezes não.
Tudo ocorre numa fração de segundos.
As únicas provas de que tais anseios existiram são, meu breve olhar confuso e o leve sorriso que brota e se estampa em meu rosto ao compreender que esses sentimentos repentinos se devem ao simples, óbvio, lógico e maravilhoso fato de que eu amo você,

Mas isso eu já te disse.

(de Gabriela para LP)

Desiree

Sapatão convicta. Nunca recuso uma cerveja gelada e batata frita. Amo samba, pagode, funk, etc. Me chama pro barzinho, pra baladinha, pra show... pode escolher, eu topo! Geminiana com ascendente em câncer.

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.