Stephen Fry entrevista Jair Bolsonaro e Angélica Ivo

Fui obrigada a ver este vídeo. Mas sinceramente? Que bom que eu vi. Me clareou a mente em relação a varias coisas.

Para quem não sabe do que se trata, esse Stephen Fry é um comediante inglês que está produzindo um documentário para a BBC chamado “Out there” onde ele percorre vários locais do mundo mostrando a homofobia e como é ser gay pelo mundo à fora. E ele caiu aqui no Rio.

Para o episódio brasileiro do documentário ele conversou com a mãe do Alexandre Ivo, o menino de 15 anos que foi sequestrado, torturado e enforcado com a própria camiseta pelo simples fato de ser gay. Até hoje os assassinos não foram condenados porque aqui, não temos uma lei que enquadre a homofobia como crime. Eu tive que parar duas vezes o vídeo durante a entrevista com a mãe para não começar a chorar copiosamente na frente do computador. Essa mãe, nem nenhuma outra no mundo, merece isso em sua vida.

E já que estamos falando da falta de legislação que protege os homossexuais, Stephen foi conversar com nosso amigo Jair Bolsonaro, o principal deputado da direita conservadora religiosa. A encarnação do que é ser intolerante, preconceituoso e ignorante. O próprio Fry deixou claro o quanto foi difícil fazer essa entrevista já que precisou se controlar para não falar poucas e boas para o nosso amado deputado.

O vídeo traz à tona muitas questão que devem ser cada vez mais discutidas na nossa sociedade. O próprio Fry levanta a discussão de como um país tão desenvolvido consegue ter uma sociedade, principalmente a cristã evangélica, tão retrógrada. E diz mais, que esses deputados, que não permitem a criminalização da homofobia incitam o ódio.

No vídeo o Bolsonaro cita o kit que seria distribuído nas escolas públicas e fala que eles, na verdade, incentivam o homossexualismo. É até engraçado de ver as reações do Fry na entrevista. Ele tem vontade de xingar o Bolsonaro as vezes, como nesse caso, que o inglês diz que quem é gay não quer transformar ninguém em gay, mas quem é homofóbico quer disseminar a cultura homofóbica.

O comediante tem todos os argumentos que já sabemos e apresenta todos para o deputado que mais uma vez rebate com o discurso de ditadura gay e a parada do orgulho hetero. Triste de se ver.

A lição no fim do vídeo deixada pelo inglês é que o país tem que entender que se não mudar esses valores absurdos na educação de suas crianças, nada vai mudar. O crime contra o homossexual pelo simples fato dele ser homossexual deve ser punido e deve existir uma legislação que proteja essas vítimas do ódio grátis. O Brasil está perpetuando o ódio a todas as pessoas que lutam, apenas, para serem o que elas são.

[youtube=http://youtu.be/9TiqyO5JQZs]

Desiree

Sapatão convicta. Nunca recuso uma cerveja gelada e batata frita. Amo samba, pagode, funk, etc. Me chama pro barzinho, pra baladinha, pra show... pode escolher, eu topo! Geminiana com ascendente em câncer.

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.