Saudade

Em homenagem ao Dia da Poesia…

Ainda não sei definir
O que me faz se sentir assim
Se é o sorriso aberto
O olhar sincero
Ou o beijo quieto

Se o abraco apertado
Junto com o carinho delicado
Me tiram do chao assim
E me deixam tao fora de mim

Não sei direito o que quero
E as coisas ficam confusas e turvas
E no meio de um borrao
É fácil distinguir agora
A sua mão me chamando

Vou feliz, quero mais
Me leva contigo
Me mostra a paz
Inquieta meu coracao
Só de paixao
me mostra seu mundo
Vamos rodar o mundo
So não me deixa aqui sozinha
Com essa saudade, que virou agonia.

Desiree

Sapatão convicta. Nunca recuso uma cerveja gelada e batata frita. Amo samba, pagode, funk, etc. Me chama pro barzinho, pra baladinha, pra show... pode escolher, eu topo! Geminiana com ascendente em câncer.

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.