Rosa Dourada – Cap 6

Ao acordar a felicidade me tomava por inteira, não consegui dormir quase nada na noite passada, por isso estava meio exausta, não com toda aquela energia, mas estava pronta pra iniciar uma boa segunda-feira. Arrumei minha bolsa rapidamente, estava com tanta pressa para chegar na escola que nem tomei meu café-da-manhã… decidi ir a pé, não queria esperar meu pai ir me deixar, ele ainda ia demorar.

Quando estava entrando na escola meu celular tocou, não olhei o que era muito menos quem era, já que era o toque do whatsapp não dei importância alguma, continuei andando em direção à sala de aula. Já estava subindo as escadas quando escutei alguém me chamando, olhei para traz e vi a Patrícia vindo ao meu encontro.

-Mandei algumas mensagens no whatsapp quando vi você chegando, inclusive acabei de te mandar uma agora. – Nesse momento eu já estava tirando o telefone do bolso.

-Não olhei antes, porque achava que eram as meninas do grupo dando bom dia.

A mensagem que ela tinha mandado por último dizia o seguinte:
“Me encontre após o final da aula debaixo da escada” bem como você já esta aqui, queria te chamar para ir a um encontro colorido, que tal?! Eu, você e Di (apelido que ela havia dado para Dionísio).

-Só se for mesmo um encontro “colorido” rsrs – Quando falei isso ela me deu uma tapinha de leve no braço.

-Para.. cê entendeu o que quis dizer!!! – Ela falou dando algumas risadas. – Já que ainda vai demorar para a aula começar vamos comigo ali no banheiro.

-Ok, agora seja seja breve com o que vai fazer nele. – Já que tinha notado que ela estava falando com segundas intenções dei uma de desentendida pra cima dela… só pra ver em que ia dar.

O banheiro do andar de cima ainda estava completamente vazio, tirei minha bolsa e coloquei no chão do meu lado e encostei na pia, estava em uma posição do tipo de quem espera a outra pessoa fazer algo, ficamos alguns instantes uma olhando pra cara da outra. Patrícia saiu andando para ver se tinha alguém no local, e quando terminou de checar a ultima cabine sanitária andei em sua direção, a abracei por tras e comecei a beijar seu pescoço enquanto a mesma me guiava para dentro da cabine. As coisas começaram a melhorar!!! Seu beijo era envolvente e apaixonante ao mesmo tempo.

– Estamos infringindo as regras cê sabe disso né?! Estamos sendo teimosas rsrs –Disse ela.

– A teimosia às vezes é a melhor maneira de conseguir as respostas certas. –Falei baixinho em seu ouvido –Agora vamos aproveitar!

– Posso não aparentar, mas estava morrendo de saudades de você e dessa boca gostosa que você tem.

Sua mão já percorria a parte superior do meu corpo, curvas foram descobertas, detalhes que somente o tato poderia perceber, ela sentiu. Nossos hormônios já estavam a flor da pele no momento em que minha mão estava indo ao encontro do seu bem mais precioso quando o sinal tocou. Nossa diversão tinha que acabar naquele minuto? E tinha que me deixar com gostinho de quero mais?! Nos beijamos pela última vez e fomos para a classe.

Trocamos alguns olhares e sorrisos, não queria que ninguém soubesse/percebesse que existia algo a mais entre nós. Sei que vocês estão curiosas para saber se já estávamos namorando, e no momento ainda não estávamos em um relacionamento sério… mas fazer o que se nossos instintos primitivos estavam falando mais alto?! Nenhuma de nós até o momento tinha sentido algo tão forte por uma pessoa, estávamos ligadas de todas as formas.

Esse dia, ela sentou atrás de mim e começou a se insinuar pra mim… Percebi que tocava no meu cabelo e a acariciar de leve meu dedo, foi quando entendi o que ela queria, mas não era o local e nem a hora adequada para isso, então peguei um pedaço de papel e escrevi pra ela:

– Isso é loucura e não me sinto a vontade com você fazendo isso aqui.

– Tudo bem, poderemos marcar um dia para nos vermos e garanto que você vai gostar, pois tenho uma surpresa…- Serio?! Mais o que seria? Ela não disse mais nada e fiquei na expectativa.

Sentimos um vento frio na barriga, mas não passava da emoção do momento.

sig_clara.png

Desiree

Sapatão convicta. Nunca recuso uma cerveja gelada e batata frita. Amo samba, pagode, funk, etc. Me chama pro barzinho, pra baladinha, pra show... pode escolher, eu topo! Geminiana com ascendente em câncer.

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.