Rosa dourada – Cap 20

– Acorda, acorda, acorda, acordaaaa.
– Que foi? Alguém morreu? Não? Então vou dormir.
– Fala sério, Sarah! Que cansaço todo é esse se nós dormimos cedo?
– Ah foi porque a… Deixa pra lá, não posso estar cansada, não?! – Quase que eu contava para a Aninha da presença da Patrícia, eu e meu bocão.
– Nossa que mal humor.

Aninha ficou emburrada com a forma que eu a tratei ao ser acordada, mas mesmo assim eu não sou de ficar com esse comportamento arrogante logo cedo não. Estava cansada e esse foi um dos motivos que me fizerem ficar nesse estado e além do mais, ela não poderia nem sonhar que a Patrícia tinha vindo no meio da noite me procurar.

Após tanta insistência acabei levantando e indo me banhar já que como irmã mais velha tinha que dar o exemplo para a mais nova. Mentira, levantei apenas porque a Aninha ficou insistindo tanto que cheguei a perder todo o sono que eu tinha. Até que foi bom, pois eu tinha que ligar para a Patrícia para avisar que eu ia para a casa dela logo mais.

Já no banho, escutava minha irmã falar algo só que não estava entendendo a única coisa que dava para entender era que ela estava irritada e desconfiada de algo.

Aninha subiu as escadas correndo e entrou no meu banheiro sem bater e veio logo falando.

– De quem é esse sutiã?! – Pois é, caras leitoras, a última coisa que eu pensava que ia acontecer acabou acontecendo por um deslize grande.
– Meu ué!
– Não, não é seu.
– Claro que é garota.
– Fale logo de quem era. Se você não falar vai ser pior. Quem esteve aqui noite passada Sarah? Fale logo.
– A Patrícia.
– A Patrícia – Repetiu ela com mais raiva ainda
– Sempre a Patrícia, você tem sorte que fui eu que achei ele, imagine se tivesse sido a mamãe?! Você tome cuidado.
– Ok, posso terminar meu banho?!
– Não, sabe por quê?
– Por que?
– Porque perdi minha confiança com você, era nossa noite, só nossa e de mais ninguém. Sabe quanto tempo eu estava esperando por essa noite, sabe?!
– Desculpa Ana.
– Desculpa Ana nada, você quando está com ela me esquece e não ta tem aí pra mim, cê sabe que eu te admiro muito, mas assim não dá. Só queria um tempo com minha irmã e ela faz isso. Transa com a namorada no chão da sala enquanto eu fico dormindo feito boba achando que ela também está dormindo ao meu lado – Aninha estava chorando muito e isso me fez chorar também, não esperava esse tipo de reação dela, eu nem imaginava que eu estava agindo dessa forma.

Ainda sem ter terminado o banho, me aproximei dela e a abracei. Choramos juntas e eu pedi desculpas por tudo e falei que iria fazer o possível para que isso não voltasse a acontecer.
Ambas em prantos e meio aflitas abraçadas no banheiro, eu perguntei se ela me desculpava só que a resposta tardou para chegar.

sig_clara.png

Desiree

Sapatão convicta. Nunca recuso uma cerveja gelada e batata frita. Amo samba, pagode, funk, etc. Me chama pro barzinho, pra baladinha, pra show... pode escolher, eu topo! Geminiana com ascendente em câncer.

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.