Rosa Dourada – Cap 13

Não falei mais com ela, e esperei alguma atitude ser tomada de sua parte, já que eu não ia mover um dedo sequer pra ela. Alias, não sabia mesmo o que fazer, resolvi ficar na minha e deixar ela se redimir já que a culpa não era minha e já que ela gostava tanto de mim deveria provar.

Tudo estava indo normalmente e começou a chegar varias mensagens dela no meu celular, não sabia o que responder e fiquei apenas lendo.

– Me perdoa amor, por favor, agi sem pensar essa manha.

– Não quero ficar brigada com você, é que passei por alguns problemas ultimamente.

– Eu já não imagino minha vida sem você, Princesa.

– Eu te amo e você sabe disse.

– Me responda por favor, não me deixe aqui falando sozinha.

– Eu sei que está ai, responde logo.

Respondi alguns minutos após o envio de sua ultima mensagem de texto, ela estava realmente arrependida pelo que fez e merecia falar comigo, eu a amava. Quer dizer eu a amo e também não consigo imaginar a minha vida longe dela. Nós ríamos, chorávamos, fazíamos palhaçadas juntas, mas continuávamos namoradas.

Não liguei e muito menos mandei mensagem, resolvi ir falar pessoalmente com ela, fui a sua casa e de lá seguimos para uma pista de skate que ficava perto do centro. Conversa vai conversa vem e acabou dando tudo certo, nós nos reconciliamos e a paz de certa forma “reinou” entre nós duas.

Cara, eu amo aquela mulher até hoje, afinal foi ela que escolhi para ter comigo até o fim de minha vidinha sem sentido. Sei que quando novas tudo era por impulso, e que fazíamos tudo em sua maioria sem pensar nas consequências.

Que saudade daquela boca que eu estava sentindo, não conseguia passar muito tempo longe dela, e tipo, ao seu lado o tempo parava para que cada momento se tornasse único em nossas vidas. E ela só queria me fazer feliz, Patrícia tinha um genio meio que impossível, mas mesmo assim me fazia feliz. A mulher mais feliz que existe na face da Terra! E foi com um “Eu Te Amo” e vários beijos que enceramos nossa noite em baixo da rampa principal de Skate.

Sonhei com ela a noite toda, nem estava acreditando que estávamos  “juntas” juntas novamente. Tipo, era a melhor sensação que existe, você poder falar tranquilamente com quem você ama e notar que está tudo indo como os conformes. Nada poderia pagar esse momento, foi tão fofo. Nem eu podia imaginar algo tão bom como eu estava sentindo.

De manhã ela veio meio me pegar em casa para irmos juntas para a escola, foi tão lindo ela trouxe presente para mim, disse que era uma forma de se desculpar. Achei tão meigo, ganhei um ursinho tão lindo. Patrícia disse que ele era presente de um mês de namoro, mas resolveu adiantar, pois eu merecia e quando tivesse mais próximo da data o presente que receberia seria melhor.

Eu nunca liguei para esse tipo de coisa, sempre fui na minha. De boa, mas já que ela quis assim, quem sou eu para discordar?! Nosso dia foi lindo e maravilhoso. Passamos a manhã todinha trocando olhares e toques na mão quando os outros não estavam olhando.

sig_clara.png

Desiree

Sapatão convicta. Nunca recuso uma cerveja gelada e batata frita. Amo samba, pagode, funk, etc. Me chama pro barzinho, pra baladinha, pra show... pode escolher, eu topo! Geminiana com ascendente em câncer.

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.