Querido diário – Becca & Vicky – Cap 3

Alguns minutos depois Vicky apareceu com o skate. Entregou-o para Rebecca, que o repousou contra o banco de concreto que estava sentada.

– Tu acabaste de sair do centro de ressocialização – Disse Vicky.
– Como sabe que acabei de sair do centro?
– Minha mãe faz parte do conselho de sentença, disse para eu ficar longe de ti.
– Deveria obedece-la – Disse Rebecca, tentando fingir tranquilidade.

Vicky se aproximou de Rebecca.

– Ela é exagerada, com esta tornozeleira tu não podes ir longe.
– Eu não quero ter problemas com a sua mãe.

Vicky pegou o skate colocou-o no chão tentou se equilibrar. Apoiou-se em Rebecca.

– Não deve ser tão difícil, se até tu consegue. Ensina-me. Por favor. – Rebecca sorriu.
– Você está me tirando. Você não vai desistir, patricinha, filhinha de papai.

Vicky confirmou com a cabeça.

– Você tem razão. Sou uma patricinha mimada, filhinha de papai, mas não por muito tempo.

Rebecca se surpreendeu.

– Por quê?
– Eu tenho quinze anos tudo que me resta é ser a filhinha do papai. Mas quando eu completar dezoito anos vou pegar minha carta de alforria e serei livre – Disse Vicky pausadamente.
– Nossa. Quanta revolta. Deve ser mesmo terrível morar numa mansão cercada de mimos.

Vicky sorriu.

– É meu pior pesadelo.

Rebecca sorriu.

– Você está bêbada, drogada?

Vicky é espirituosa, leve, doce, serena, respondeu brincando.

– Quem me dera, eles não me deixam fazer nada. Meus pais são super-protetores.
– Você pode ser comediante. Se nada der certo – Disse Rebecca.
– Quero ser skatista profissional, vou ser famosa. E tudo graças a ti, Rebecca.
– Eu prefiro ter amigos iguais a mim – Disse Rebecca.
– Daqui a três dias eu vou desistir da ideia de ser skatista profissional, tenho medo de me machucar. Admito sou meio fresca.
– Eu sabia. Eu tinha certeza – Disse Rebecca enfatizando cada palavra.
– Mas eu não vou desistir de ti. Senti uma ligação imediata contigo.
– Eu não gosto de garotas – Disse Rebecca com rispidez.
– Ainda bem. Porque eu sou ciumenta – Disse Vicky com um lindo sorriso.

Rebecca sorriu incrédula.

– Quem disse que eu gosto de garotas?
– Não quero que goste de garotas. Quero que goste de mim, (risos).

Rebecca ficou perplexa diante de tudo que ouviu. Alguém chamou Vicky de dentro de um carro. Vicky deu um beijo no rosto de Rebecca e disse ao pé do ouvido.

– Meu numero de telefone está no skate. Liga-me.

Em seguida correu até o carro. Rebecca permaneceu ali parada em choque.

sig_pimenta

Desiree

Sapatão convicta. Nunca recuso uma cerveja gelada e batata frita. Amo samba, pagode, funk, etc. Me chama pro barzinho, pra baladinha, pra show... pode escolher, eu topo! Geminiana com ascendente em câncer.

Este post tem um comentário

  1. Luciana Santos

    Aooow, começou a esquentar.rs.
    3 cap, bem escrito. Muito bom.

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.