Parlamento francês aprova nesta terça (23) casamento e adoção gay

A França se tornou nesta terça-feira, 23, o 14º país a legalizar a união homossexual. Por 331 votos contra 225, o parlamento do país aprovou uma das medidas mais discutidas e controversas na nação nas últimas décadas. A adoção por casais do mesmo sexo também foi legalizada.

O projeto de lei já havia sido aprovado na Câmara em fevereiro. Depois, passou com sucesso pelo Senado e voltou para o Parlamento. Nesse tempo todo, milhares de manifestantes saíram às ruas do país com seus discursos de ódio disfarçados em prol do bem da “família”.

A truculência dos opositores estava tão ferrenhas nas últimas semanas – eles chegaram a agredir jornalistas e atacar homossexuais e bares gays – que a polícia foi chamada para guardar a sede do Parlamento nesta terça com canhões d’água para dispersar possíveis tumultos.

Ainda é necessário que o presidente François Hollande assine, mas nada é tão certo como isso. Hollande se manteve firme a favor do casamento gay mesmo com uma pressão absurda dos manifestantes que começou em janeiro.

A França se junta gloriosamente a Holanda, Espanha, Bélgica, Suécia, Islândia, Portugal, Dinamarca e Noruega na Europa. Fora de lá, os outros países que legalizaram a união homo são Argentina, Canadá, África do Sul, Uruguai e Nova Zelândia.

Desiree

Sapatão convicta. Nunca recuso uma cerveja gelada e batata frita. Amo samba, pagode, funk, etc. Me chama pro barzinho, pra baladinha, pra show... pode escolher, eu topo! Geminiana com ascendente em câncer.

Este post tem um comentário

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.