O Amor, Simplesmente – Cap 55

Beta tinha saído cedo para andar de skate na orla da praia e já estava em casa quando viu sua mãe estacionando o carro e saindo aos prontos para dentro de casa. Nenhuma palavra foi dita de imediato, apenas um abraço sincero e apertado entre mãe e filha aconteceu. A história toda, ficaria para mais tarde.

Beta conhecia aquela reação e sabia que tinha tudo a ver com ela. Por mais que sua mãe não falasse em nenhum momento tudo que pensa, ela sabia que naquele momento a mãe estava dividida em amar e apoia a filha acima de tudo e ter que aturar humilhações por causa de pessoas burras e preconceituosas. Demorou quase 1 hora para que o clima acalmasse e Beta pode ouvir de sua mãe toda a história. A raiva que carregava em seu peito por momentos como esse a fizeram explodir. Pediu licença e saiu porta afora com seu skate debaixo do braço. Correu para a praia.

Deu todo o impulso que conseguiu, atingindo a maior velocidade possível naquele momento. Deixou a brisa do mar bater no seu rosto enquanto as lágrimas eram levadas para longe. Aquela sensação de impotência, aquele ardor no peito que não tinha nada de bom, aquele aperto que a fazia ter vontade de vomitar, gritar, chorar, fugir, morrer. Ela precisava desaparecer.

Parou bem longe da onde tinha começado. Pegou o celular no bolso e viu algumas ligacoes perdidas de sua mãe. Sem dúvidas ela estava preocupada. A tranquilizou com uma mensagem rápida. Depois foi ao que interessava, ligou para Tati, precisava dela, daquele colo que era único e que a fazia respirar aliviada.

Com uma voz de choro embargado, tentou falar o mais calma possível:

– Oi amor.
– O que foi Beta? Que voz é essa?

A preocupação serena de Tati fez Beta desabar em lágrimas, deixando a namorada do outro lado da linha desesperada. Foram alguns minutos até Beta conseguir explicar o que tinha acontecido a Tati e falar que estava a esperando no quiosque final da orla. Tati ia de ônibus, chegou me pouco mais de 15 minutos.

O abraço apertado que Beta tanto precisava, e o colo de sua namorada a fizeram respirar aliviada. Era hora de falar, aquilo que nunca tinha falado.

– Você sabe porque saímos da cidade grande e viemos pra cá?
– Porque seu pai foi transferido, não foi?
– Mais ou menos. Ele teve essa chance, mas esse não foi o principal motivo.
– Você quer me contar o que houve?

Beta respirou, precisava colocar para fora tudo aquilo que a fazia ter medo do mundo.

– Uma senhora, minha vizinha, me viu um dia no shopping com uma menina. Nós não estávamos fazendo nada demais, apenas de mãos dadas e sentadas em um restaurante, mas pelo clima, ela percebeu que existia algo mais. Não perdeu tempo. Em poucos dias todos os moradores sabiam que eu ficava com meninas.

Tati começou a ficar com lágrimas nos olhos. Nunca imaginaria que o real motivo da mudança de Beta poderia ser esse.

– Eu não me importava com aquilo, era mesmo e foda-se. Meus pais já sabiam e me amavam, então nem ligava. Mas aí um dia minha mãe foi pegar o carro na garagem e o carro estava todo riscado e tinham escrito ‘família do demo’ no vidro da frente. Ela ficou super chocada, atordoada mesmo. Subiu chorando muito, teve ataque do coração e tudo. Menos de 2 semanas depois, estávamos chegando aqui.
– Porque voce nunca me contou isso?
– Eu não queria remexer no sentimento. É uma das piores coisas do mundo. Eu espero que você nunca passe por isso, Tita. De verdade!

Tati não respondeu porque sabia que a chance de passar era grande. Apenas abraçou o mais forte que pode sua namorada e a convenceu a ir pra casa. Disse que D. Ana estaria fora, que elas poderiam comer algo, ver um pouco de TV na sala e ficarem por lá. Na verdade a mãe de Tati tinha desistido de sair, mas isso não seria ruim no fim das contas. E elas iam descobrir já já.

Desiree

Sapatão convicta. Nunca recuso uma cerveja gelada e batata frita. Amo samba, pagode, funk, etc. Me chama pro barzinho, pra baladinha, pra show... pode escolher, eu topo! Geminiana com ascendente em câncer.

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.