O Amor, Simplesmente – Cap 107

Sábado, finalmente. Tati, Beta e Dani se encontraram na porta do colégio, como sempre. Tati e Beta estavam com a mochila cheia. Seriam muitas programações para apenas dois dias. O sábado de tarde seria bem light, elas iriam pegar um sol na praia, curtir um pouco do mar e depois comeriam algo antes de voltarem para a praia para a segunda etapa do dia. Depois de lancharem na tarde de sábado, iriam com Dani até a casa de Estella deixar as mochilas e depois voltariam para a praia. Estava tudo combinado.

Mataram a aula de sábado de manhã batendo papo no pátio detrás do colégio. Cada uma ainda tinha um baseado inteiro para curtirem o fim de semana, seria mais do que suficiente para se divertiram bastante e aproveitaram para começar bem cedo. Dani puxou o dela, ascendeu e celebrou o início do melhor fim de semana de suas vidas:

– Em homenagem aos nossos dois dias, que serão inesquecíveis! – e então deu o primeiro trago.

Beta puxou de sua mochila uma pequena garrafa com vodka e se juntou ao brinde.

– Em homenagem a nós.

Dani passou o cigarro para Tati e Beta passou a bebida para Dani. Depois de todas “participarem” do brinde, levantaram, abandonaram os terrenos da escola e seguiram para a praia. O dia estava só começando.

Da janela da sala dos professores, Estella acompanhava aquelas três caminhando em passos largos e sorrisos largos e soltos. A professora não tinha aula nenhuma para dar, mas não queria deixar de cruzar com sua menina por aí e aproveitou para corrigir alguns trabalhos que estavam atrasados. Sabia que elas já estavam fumando desde cedo e a irritação ao pensar nisso a fez desistir das provas e voltar para casa. Precisaria de uma taça de vinho antes do almoço.

– Finalmente, de volta! – Tati saudou o sol, a areia, o mar, abraçou as amigas e começou a tirar a roupa.

Dani e Beta acompanharam a deixa e ficaram só de biquini rapidamente. Correram para o mar e deixaram que as ondas levassem embora todo e qualquer sentimento negativo que pudesse houver naqueles corpos. Tati e Beta aproveitaram para mais uma vez se declararem e curtirem o mar para beijos, abraços e sorrisos. Dani agradeceu a mãe Yemanjá por ter trazido Estella para ela e logo depois mergulhou perto das amigas cobrando um pouco de atenção. Tudo estava maravilhoso e não poderia melhorar.

A tarde seguiu como planejado e tudo estava indo perfeitamente bem. Continuaram usufruindo do cigarro de Dani e acabaram com a garrafinha de vodka de Beta. Tati, prevenida como sempre, tinha uma outra garrafa inteira na mochila. Abriram na mesma hora que o sol começou a se pôr. Encheram a garrafinha de Beta e correram para beber dentro do mar, junto com os últimos raios de sol.

– Obrigada, mundooooo! – Tati gritava enquanto as ondas passavam pelas três
– Obrigada a vocês por serem amigas tão perfeitas! – Beta falou abrindo os braços e chamando as outras duas para se juntarem a ela.
– Eu amo vocês para caralho! – Tati falou olhando nos olhos das amigas e tentando respirar um pouco mais.

A noite já descia e o trio já estava quase seco e com roupas novas. As mochilas iam esvaziando aos poucos e o primeiro cigarro já tinha acabado. Mas nesse momento, tudo que elas queriam era comer. Se aprontaram e seguiram para a casa de Estella onde iam deixar as mochilas e da onde partiriam para o restaurante de sempre. Um boteco bem pé sujo que tinha o melhor sanduíche do mundo!

– Amoooor, abre aqui! – Dani falou logo depois de tocar a campainha de Estella.
– Calmaa, to chegando, apressadinha – Estella abriu a porta de roupão preto, aquele que Dani adorava.
– Obrigada, minha gostosa – Dani entrou e foi logo beijando sua professora enquanto as amigas entravam logo atrás.
– Meninas, fiquem a vontade, a casa é de vocês – Estella falou enquanto abraçava Dani pelo pescoço a deixando bem perto
– Obrigada, professora – Beta respondeu enquanto colocava as mochilas no canto da sala
– Não, não! Professora aqui não. Estella, por favor
– Sim senhora, Estella
– Senhora também não. Eu sou a namorada da melhor amiga de vocês, então podem me tratar como tal!
– Pode deixar, Estella – Tati respondeu com um sorriso enorme nos lábios fazendo Dani quase se emocionar. Mas era provável que fosse só o efeito da maconha e do álcool mesmo.

– Vocês querem comer algo? – Estella ofereceu
– Obrigada, gostosa, mas nós vamos comer fora
– Tem certeza?
– Faz parte do ritual, né…não podemos quebrar! – Tati falou rindo enquanto abraçava Beta pela cintura.

Nem parecia mais que Estella era professora delas. Pareciam dois casais de amigas combinando a próxima saída.

– Bom, então tá. Amanhã pego vocês bem cedo na beira da praia, certo? – Estella confirmou a programação.
– Isso mesmo! E qualquer coisa, é só nos ligar – Beta complementou e já foi virando para a porta junto com Tati
– Adeus, gostosa – Dani deu um beijo estalado nos lábios da professora e seguiu para a porta
– Se comporte hein. Tô de olho em você! – Estella segurou o rosto da menina e deu mais um beijo em sua menina.

A porta se fechou e as três se abraçaram na calçada enquanto caminhavam em direção a praia novamente.

– Agora sim o bicho vai pegar! – Dani falou enquanto ficava no meio e abraçava as outras duas pelo pescoço.
– A noite é nossa! Vamo que vamo! – Tati falou, as três riram e correram em direção ao boteco pé sujo para comerem. A noite estava só começando.

Desiree

Sapatão convicta. Nunca recuso uma cerveja gelada e batata frita. Amo samba, pagode, funk, etc. Me chama pro barzinho, pra baladinha, pra show... pode escolher, eu topo! Geminiana com ascendente em câncer.

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.