O Amor, Simplesmente – Cap 105

– Estamos tramando o fim de semana. Quer saber quais são os planos? – Dani falou enquanto Estella a abraçava pela cintura olhando fundo em seus olhos.
– Estou incluída nele?
– Mais do que isso, é peça fundamental para o plano dar certo.
– Agora sim estou começando a gostar disso. Diga

Dani se desvencilhou dos braços de Estella porque precisava de espaços para gesticular e explicar seu plano genial. A professora adorava a forma como aquela menina, que poderia até passar despercebida, sabia preencher um quarto inteiro com sua luz, sua animação e seus braços super comunicativos.

– Então quer dizer que no sábado você vai passar a noite fora, na farra e no domingo eu ainda vou ser a motorista de vocês para outra farra? – Estella resumiu todo o plano em uma frase
– Bom, dependendo do ponto de vista, é mais ou menos isso sim. Topa?
– Com uma condição.
– É só falar!
– Nada de maconha no domingo. A de sábado, não vou me meter, mas domingo, não.
– Combinado! – Dani pulou no colo de Estella fazendo as duas caírem na cama enquanto enchia a professora de beijos.

O resto da noite foi de comemorações e outros planos entre Dani e Estella. Do outro lado da cidade, Beta e Tati discutiam os planos enquanto namoravam na cama de Beta.

– Sei lá, ainda não confio nela – Tati estava irredutível. Beta sempre ria quando a namorada falava algo do tipo.
– Amor, deixa a Dani ser feliz. Se der merda, nós estaremos aqui para apoiá-la acima de tudo.
– Eu sei. Mas depois de uma semana vou poder dizer “eu avisei”?
– Não acha melhor esperar mais de uma semana? E além do mais, vamos torcer para dar certo…
– Eu to torcendo para dar certo. Mesmo. Só não confio nela.

Nessa hora, o celular das duas apitou. Era uma mensagem de Dani confirmando o planejado. Domingo iriam para a cidade grande no carro de Estella.

– Viu? Ela está querendo se dar bem com a gente pois sabe que é importante para a Dani.
– É o mínimo né?
– Você já era exigente assim quando te conheci? – Beta falou enquanto armava um ataque de cosquinha na namorada.
– Um pouco, eu acho. Mas escondi para te conquistar.
– Funcionou direitinho.

A cosquinha se transformou em beijos e em poucos instantes as duas já estavam rolando na cama de um lado ao outro trocando beijos, carícias, risos e sussurros.

A sexta começava bem cedo. Os três zumbis se encontraram na porta do colégio e de longe Dani sorriu e piscou um olho para sua namorada, a professora Estella. Compraram café e pão e seguiram para as mesas lá detrás.

– Amiga, você tem certeza que a Estella ta de boa de sair com três alunas? – Tati ainda estava meio insegura com aquilo tudo.
– Amiga, ela que pediu. Ela quer muito se aproximar de vocês.
– Mas porque, minha gente? – Beta falou depois de tomar quase metade do copo de café
– Segundo ela, vocês são minhas melhores amigas e eu sou a namorada dela, então…Eu gosto muito dela, meninas. Quero muito que vocês se entendam.

Dani nunca tinha falado tão sério na vida e por mais que nada tivesse sido dito, era meio óbvio que o recado era diretamente para Tati e ela entendeu a indireta. Tomou mais um gole de café com leite e finalmente falou:

– Vai ser um fim de semana perfeito, amiga. E não importa o que for, estaremos sempre aqui para você.

Brindaram com o copo de café que tinham e foram para a sala. A professora Estella não toleraria atrasos.

Desiree

Sapatão convicta. Nunca recuso uma cerveja gelada e batata frita. Amo samba, pagode, funk, etc. Me chama pro barzinho, pra baladinha, pra show... pode escolher, eu topo! Geminiana com ascendente em câncer.

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.