O Amor, Simplesmente – Cap 102

– Já pode começar a me contar – Estella falou enquanto arrumava o vinho e o que iria comer na pia.
– O que você quer que eu conte exatamente? – Dani enrolava para não parecer nervosa enquanto se apoiava na parede da cozinha.
– O que você tiver para me contar.
– Antes preciso saber algumas coisas de você.

Estella virou e deu uma das taças para Dani enquanto se apoiava na pia, de frente para Dani.

– Venha com tudo. Estou prontíssima para responder

A felicidade de Estella ao lado de Dani era uma coisa contagiante e Dani ficou até um pouco sem graça por tudo que aconteceu no fim de semana.

– O que nós somos, afinal?

Estella não esperava a seriedade da pergunta e antes de responder, analisou cada palavra que passava em sua mente enquanto tomava um grande gole de vinho. Dani estava nervosa e queria disparar a falar tudo que estava pensando, mas apenas bebeu um pouco do vinho e esperou a professora. Estella começou a falar.

– A verdade é que eu sou sua desde o início. Antes você me lembrava muito uma outra pessoa…
– Sua ex aluna?
– Você sabe da história né…
– Sei sim…
– Pois é, você me lembrava muito ela.
– E não lembro mais?
– Não. Você é uma mulher. Ela era uma criança, linda e madura, mas uma criança.

Dani sorriu sem graça com o elogio e bebeu mais um gole de vinho. A conversa estava tomando o rumo que ela queria e o nervoso e o frio na barriga começaram a aumentar.

– E o que somos agora? Neste exato momento? – Dani fez a pergunta mais uma vez
– Dani, sendo o mais sincera possível, eu posso ser o que você quiser. Já estou entregue. Meu coração é completamente seu e se você for me machucar eu já vou sair na pior de qualquer forma. Eu lutei tanto, mas tanto contra esse sentimento que você não faz ideia, mas desde o dia em que eu te vi no estacionamento com aquela outra menina, eu sabia que não conseguiria…
– A Di?
– Não sei, mas acho que era sua namroada…

Estella falava com uma calma invejável de todo aquele sentimento louco que as dominava. A simples menção à Di fez o coração de Dani disparar ainda mais e ela não conseguiu esconder a reação. Estava claro em seus olhos, sorrisos tensos e gestos inquietos de que tinha mais coisa naquela história.

– A Di foi a minha primeira namorada…
– E vocês se encontraram este fim de semana, não é?

Estella já desconfiava e por dentro estava morrendo de ciúmes, mas sabia que o fato de Dani estar ali, com ela, significava algo bom.

– Sim, nós nos encontramos.
– E…
– O que você quer saber?
– Como as coisas ficam agora?

Dani sentiu que a bola estava com ela. Era a hora decisiva. Ou ela iria assumir o relacionamento com Estella ou iria manter tudo indeciso, como antes. Lembrou de Di e seu coração aperto, mas ao olhar para sua professora ali na sua frente, desnuda em roupas e sentimentos sentiu algo que nunca tinha sentido antes. Teria a chance de viver, pela primeira vez, um relacionamento de verdade.

– Você quer namorar comigo? – Dani arriscou a pergunta mesmo podendo parecer meio boba.

A madrugada já começava e Tati e Beta estavam deitadas em suas respectivas camas, conversando por mensagem quando receberam uma nova notificação em um grupo que tinham junto com Dani. Quase que sincronizadas, as duas abriram a conversar e leram a mesma mensagem: estou namorando.

Desiree

Sapatão convicta. Nunca recuso uma cerveja gelada e batata frita. Amo samba, pagode, funk, etc. Me chama pro barzinho, pra baladinha, pra show... pode escolher, eu topo! Geminiana com ascendente em câncer.

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.