Hoje vamos ficar em casa

Hoje é dia de estreia! A Natasha Franco vai estar todos os domingos aqui conosco. Ela escreve no blog dela, o Tá Escrito, e agora vai escrever aqui também! Vocês vão amar os contos dela.

Ontem estava frio quando ela chegou. O inicio da chuva nos fez adiar o cinema e escolher um vinho.
Rubber Soul era o disco que tocava, George Harrison fazia sua parte com ‘If i needed someone’.

Sorrimos e conversamos até a hora em que concluímos ser muito tarde pra ela dirigir até em casa com aquela chuva, sem resistência aceitou um pijama quente e um banho.

De manhã cedo ela se ofereceu pra me levar ao escritório e ganhamos mais quinze minutos na cama. Passei o dia tentando focar nos relatórios, sem sucesso.

Agora estou aqui, pronta pra dormir, e refém dos seus vestígios. Meu travesseiro tem o cheiro dela e as meias que perdeu no edredom denunciam sua ausência, me trazendo a nostalgia recente dos pés dela se aquecendo nos meus.

Pode soar apressado, mas já quero que ela traga a própria escova de dentes e depois as malas, porque talvez seja ela. Podemos juntar as rendas e dividir as despesas, e podemos revezar nos dias de banho e tosa do Simba.

Pode ser que não seja nada além do cheiro indescritível que me lembra o sorriso dela, no meu travesseiro. Além do gosto doce dos beijos que não terminaram essa madrugada. Talvez a facilidade com que nos entrelaçamos pra dormir não tenha algum significado.

Apenas quero que ela volte pra desarrumar minha cozinha tentando passar um café, que deixe molhado o chão do banheiro na pressa da manhã, não tem problema, depois arrumo os sinais que ela deixou, desfazendo essa bagunça como ela desfez a bagunça de dentro de mim.

Muito mais que o corpo, deixou também os olhos nos meus e minha tentativa de pegar no sono com a lembrança desse olhar e o cheiro manso nos lençóis é interrompida pela campainha.

Logo atrás dela, o porteiro. Ele trouxe as malas.

sig_natasha.png

Desiree

Sapatão convicta. Nunca recuso uma cerveja gelada e batata frita. Amo samba, pagode, funk, etc. Me chama pro barzinho, pra baladinha, pra show... pode escolher, eu topo! Geminiana com ascendente em câncer.

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.