Duas mães, um pai e seis avós

O 1º Cartório de Registro Civil de Santa Maria (RS) registrou esta semana uma recém-nascida com duas mães, um pai e seis avós. Maria Antônia é filha do casal lésbico Fernanda Batagli Kropenski, de 26 anos, e Mariani Guedes Santiago, de 27. Luis Guilherme Barbosa, amigo do casal ajudou na concepção e tem o nome no registro da criança.

O juiz Rafael Cunha salientou que essa criança terá desde o nascimento o reconhecimento de um “ninho multicomposto”. Por ser uma decisão inédita, o cartório precisou adaptar o sistema de registro para que o documento pudesse contar com nove nomes. Mostrando assim a diversidade das famílias.

Resolução favoreceu registro
Desde maio de 2013, uma resolução do Conselho Federal de Medicina admite a utilização de técnicas de fecundação “in vitro” por casais do mesmo sexo, o que tem aumentado a existência de crianças registradas em nome de dois pais ou duas mães.

Mas a presidente da Comissão da Diversidade Sexual da OAB-RS, Maria Berenice Dias, disse que o registro com três responsáveis legais é inédito na jurisprudência brasileira. A jurista comemorou a decisão e disse que a sentença expressa “a complexidade da vida”.

“As famílias tradicionais, representadas por um pai e uma mãe, estão deixando de ser o retrato usual da nossa sociedade para dar lugar a composições menos convencionais. Nesse sentido, a sentença é histórica porque o amor não tem que ter limites. Quanto mais pessoas tiverem vínculos afetivos, melhor para uma criança” disse Maria Berenice.

Gay1

Desiree

Sapatão convicta. Nunca recuso uma cerveja gelada e batata frita. Amo samba, pagode, funk, etc. Me chama pro barzinho, pra baladinha, pra show... pode escolher, eu topo! Geminiana com ascendente em câncer.

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.