Do lado de cá

Se a vida as vezes é feita de segundos cinzas e o tempo insiste em não passar, põe o teu melhor sorriso, brilha ter orgulho. Vem pra cá. Se a vida muitas vezes te engana e nada parece funcionar. Deixa esse passado pra lá, pra ficar na boa, vem pra cá. Do lado de cá a vida nem sempre é tranqüila e a maré nem sempre é boa de provar. Aqui, não é tão tranquilo, mas a cabeça não pode abaixar. Aqui tem músicas, fotos, beijos e muitos para amar.

A paródia – ou adaptação – da música “Do lado de cá” é boba e superficial. A vida do lado de fora do armário é muito mais do que boa e tranqüila. Aliás, não é boa e nem tranqüila, ela só é normal. Aqui enfrentamos xingamentos, preconceitos e julgamentos. Enfrentamos olhares, ironias e sorrisos atravessados, mas existe um outro fenômeno paralelo, é aquele que nos traz ombros amigos e apoios desconhecidos. Passamos a enfrentar as dificuldades com mais dignidade e honestidade. Postamos fotos e nos declaramos abertamente. Vivemos nossas vidas sem esconderijos.

Não precisamos tirar as alianças nem baixar a voz no telefone. Não há mentiras necessárias e nem fotos deletadas. Do lado de fora não há paraíso nem um mundo colorido aguardando por você. Mas há um mundo real com seus dias de segundos cinzas e também uma maré boa de provar. Aqui do lado de fora a realidade bate a porta e a honestidade de viver como se realmente é, faz valer a escolha de viver do lado de cá.

Desiree

Sapatão convicta. Nunca recuso uma cerveja gelada e batata frita. Amo samba, pagode, funk, etc. Me chama pro barzinho, pra baladinha, pra show... pode escolher, eu topo! Geminiana com ascendente em câncer.

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.