Disfarce perfeito

Não teremos capítulo novo de “Yara e Mariana” hoje, então convidei uma autora-amiga para escrever um conto para a gente.

É quando o mundo inteiro dorme que visto o meu melhor disfarce.
Onde não há ninguém à espreita pra seguir meus passos.
Onde posso assumir os meus planos sem me preocupar com o que canto.
É apenas uma noite com um céu cheio de estrelas, e eu estou olhando pra ela, ouvindo o seu coração bater na mesma freqüência que o meu.

Ela está tão distante que nem me nota ao entrar. Totalmente alheia pra reparar em meus movimentos que apenas se contrai, se molda, se ajeita na medida certa pra caber um tanto mais.

Agora é mais de meia noite e estou olhando pra ela na cama, nua, vestindo sua melhor roupa. Sem fases. Sem sombras. Sem sequer notar seu corpo sussurrar pra ficar.
Sem amarras, saio antes da luz se misturar, impedindo qualquer feito ser desfeito.

Devia ter dado a volta…
Esperado…
Entrado em uma outra janela…

Era um disfarce perfeito. Um plano previamente calculado, de rouba-la antes que pudesse se tornar num acidente por acaso.

E agora…
Estou em cima da sua bagunça, sem sentir o chão.
Mal posso respirar sem suspirar em voz alta.
Posso até tocar as estrelas, o escuro já está mais leve.
E agora, quero apenas deitar e sorrir do meu riso solto contigo.

Desiree

Sapatão convicta. Nunca recuso uma cerveja gelada e batata frita. Amo samba, pagode, funk, etc. Me chama pro barzinho, pra baladinha, pra show... pode escolher, eu topo! Geminiana com ascendente em câncer.

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.