Ciúmes. O mal necessário?

Recebo algumas mensagens e emails todos os dias de meninas tirando dúvidas, falando de seus relacionamentos e pedindo dicas. Sempre disse e continuo repetindo que não sei de tudo, tá? Mas adoro ajudar minhas amigas virtuais, então continuem mandando mensagens e emails me perguntando tudo e tirando todas as dúvidas possíveis e imagináveis.

Bom, recebi já algumas vezes alguns recadinhos sobre ciúmes. “Mas é normal tanto ciúmes?” “Como faço para não sentirem ciúmes de mim?” “Ataque de ciúmes é sinal de amor?” Justamente por isso, resolvi reunir tudo em único post sobre o tão temido ciúmes. Aquele sentimento incontrolável que começa como um pequeno frio na barriga e quando você se dá conta você cometeu um crime. Estão rindo? Vai vendo!

Muitas meninas me perguntam se ciúmes é normal. Sim, é normal. Eu ainda sou parte do time que acredita que ciúmes é sinal de medo de perder. Na verdade, ciúmes é falta de segurança, falta de confiança (em alguns casos), e segundo a wikipédia é a reação complexa a uma ameaça perceptível a uma relação valiosa ou à sua qualidade. Entenderam?

Mas existe uma enorme, eu disse ENORME, diferença entre sentir ciúmes e dar ataques homéricos de ciúmes. Nada justifica os ataques de ciúmes. Desculpe sociedade, mas é verdade.

Sentir ciúmes daquela amiga que você tem mais carinho, sentir ciúmes da atenção divida na roda do barzinho, sentir ciúmes do tempo gasto com outras pessoas…isso tudo é normal. Um pouco possessivo, mas normal quando se tem alguém que se ama e se quer por perto, MAS não justifica arrumar briga toda vez que você fala com alguma amiga no telefone. Nem justifica falar que vai terminar o namoro só porque você foi para o bar com os amigos do trabalho. Para tudo há um limite nessa vida.

ciumes

Mas existe um outro lado…como faço para evitar sentir ciúmes ou para evitar que a pessoa que está comigo sinta tantos ciúmes? Bom, primeiro, repetindo, acabe com os escândalos. Use sempre a arma da conversa. É a melhor maneira do mundo de resolver qualquer coisa. Se você morre de ciúmes daquele amigo com cara de safado que vive abraçando sua namorada, converse com ela, exponha seus sentimentos, de repente ela vai até poder segurar um pouco a excessiva troca de carinhos com ele. Se ela não quiser mudar a atitude ela deve te passar segurança, lembra o quanto te ama e o quanto não há ninguém no mundo mais importante que você. Atenção: isso não irá acabar com seus ciúmes, mas poderá ajudar a controlar um pouco mais.

Outra forma de tentar reduzir a ciumeira é todos os dias trabalhar para que a pessoa confie em você. Procure deixar claro onde você está e com quem está. Isso não é controle, isso é companheirismo. Não quero que você faça da sua namorada um GPS, mas avise quando for sair com os amigos depois do trabalho, isso ajuda ela a controlar os ciúmes. Neste caso, a atitude deve ser igual dos dois lados.

Nunca minta nem omita. Uma vez pega na mentira, na omissão o ciúmes encontra terreno para crescer toda vez que você deixar de responder o whatsapp em 2 minutos, mesmo que tenha sido porque foi na cozinha beber água. Quando você mente ou omite a confiança se quebra e sem confiança nenhum relacionamento se desenvolve.

Por fim, o ciúmes pode fazer parte dos relacionamentos, mas de forma saudável. A possessividade também e quando tudo começar a sair do controle, respire, feche os olhos e lembre-se: se a pessoa está com você é porque ela quer e se um dia ela não estiver mais, quem vai perder é ela.

Desiree

Sapatão convicta. Nunca recuso uma cerveja gelada e batata frita. Amo samba, pagode, funk, etc. Me chama pro barzinho, pra baladinha, pra show... pode escolher, eu topo! Geminiana com ascendente em câncer.

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.