Casal lésbico de “Torre de babel” recebe segunda chance

Há 16 anos atrás, a novela “Torre de Babel” gerou polêmica com o casal lésbico interpretado pelas atrizes Cristiane Torloni e Silvia Pfeiffer. Entretanto, a recepção do público foi tão negativa ao romance, que as duas personagens tiveram seu destino abreviado e morreram na explosão de um shopping – que era o mote da trama.

Porém, no último sábado (20), o autor Silvio de Abreu teve a chance de corrigir esta ‘injustiça’. Atualmente, Silvio supervisiona Daniel Ortiz, autor de Alto Astral, novela das sete que exibiu uma cena que ‘homenageou’ as duas personagens.

As duas atrizes voltaram a contracenar e se viram na mesma situação de 16 anos atrás. Mas desta vez, o final foi diferente. O shopping em que estavam explodiria dentro de minutos. E, discretamente, os autores incluíram uma referência à morte das namoradas na trama anterior nos diálogos.

Maria Inês (Cristiane Torloni) : Levanta, Úrsula. A gente tem que sair daqui.

Úrsula (SIlvia Pfeiffer): Eu não quero morrer.

Maria Inês (Cristiane Torloni): Olha pra mim. Presta atenção. A gente vai sair daqui viva. Eu te prometo. Não vai acontecer nada com a gente. Dessa vez, não.

Ao incluir na sequência uma clara alusão ao ocorrido há mais de uma década, a Globo, mesmo sem querer, corrige uma injustiça e admite que limar as personagens na época foi uma atitude extrema.

Fonte: R7

Desiree

Sapatão convicta. Nunca recuso uma cerveja gelada e batata frita. Amo samba, pagode, funk, etc. Me chama pro barzinho, pra baladinha, pra show... pode escolher, eu topo! Geminiana com ascendente em câncer.

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.