Casais gays são mais felizes

Ser gay, no Brasil, não é fácil. A orientação sexual ainda é um assunto nebuloso e as pessoas se agarram a opiniões formadas por meio de religiões ou preconceitos vindos do passado ao invés de observar com olhos abertos o que está a sua frente.

A luta contra a homofobia, que mata muita gente, é contínua e esbarra em questões legais com políticos que lutam contra os direitos mais básicos da parte homossexual da população, que sofre discriminações a maior parte do seu dia. Mas nem tudo são más notícias.

Um estudo, iniciado no ano 2000, depois que Vermont legalizou as uniões de casais do mesmo gênero, acompanhou cerca de mil casais, gays e héteros. Um diferencial da pesquisa foi estudar irmãos gays e héteros que já estavam em relacionamentos estáveis ou eram casados, já que a educação e vivência dos dois teria sido, ao menos, parecida.

O resultado apontou que os casais gays são mais felizes do que os casais héteros. Menos conflitos, maiores níveis de intimidade, maior confiança em seus parceiros, afeto e maior feliz e satisfação com suas vidas sexuais. Os pesquisadores atribuem esses dados às relações que têm papeis tradicionais menos definidos – os dois fazem tudo (de limpar a casa a trabalhar até mais tarde), se ajudam, dividem os problemas, as dificuldades e os momentos bons, como deveria ser em qualquer relação.

O ponto negativo da pesquisa é que relacionamentos gays podem acabar com mais facilidade do que os héteros. Em três anos de pesquisa o índice de separação entre gays foi de 3,8%, e de héteros, 2,7%. A diferença não é tão grande, mas explica como influências externas podem mexer com um relacionamento: muitos casais hétero se mantém juntos por causa de hipotecas, filhos ou até mesmo pelo carinho que a família tem pelo outro.

Mas a pesquisadora deixa claro que tempo de relacionamento não significa felicidade garantida. “Provavelmente existem muitas pessoas ainda casadas que são extremamente infelizes e outros que são mais rápidos para querer a separação. Só porque casais heterossexuais permanecem juntos por mais tempo não significa que eles estão sempre felizes. Pode ser apenas que eles tenham que lidar com mais razões externas e pressões sociais para ficarem juntos do que os casais do mesmo sexo enfrentam”, explicou, ao New York Times, a pesquisadora e professora de estudos femininos, Esther Rothblum.

Se casais heterossexuais aprendessem com os gays a exterminar os papéis de gênero, que não fazem ninguém feliz, e os casais gays aprendessem com os héteros a pensar muitas e muitas vezes antes de desistir do relacionamento em que você apostou tudo, todos nós poderíamos ser mais felizes.

Fonte

Desiree

Sapatão convicta. Nunca recuso uma cerveja gelada e batata frita. Amo samba, pagode, funk, etc. Me chama pro barzinho, pra baladinha, pra show... pode escolher, eu topo! Geminiana com ascendente em câncer.

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.