Cap 15 – As coisas começam a caminhar

Os dois riram, comeram o lanche que Diego trouxe, conversaram sobre mais algumas coisas da vida dos dois, e quando foram embora Tati pediu a Diego que a deixasse na casa de Beta, ia chegar de surpresa. Diego a deixou lá, com ordens expressas de contar a D. Ana que tinha deixado Tati na casa de Dani. O dia estava mais ou menos no meio ainda.

Tati tocou a campainha e a mae de Beta veio atender. Deixou a namorada da filha entrar e a mandou subir logo, Beta estava deitada a tarde toda, nao tinha nem aparecido lá embaixo, sua mãe até achou bom Tati chegar, estava preocupada com a filha.

Tati subiu as escadas bem devagar para que Beta não ouvisse, mas mesmo que ela subisse correndo, Beta estava com fones de ouvido tão altos que não ouviria nada. Abriu a porta devagar e viu Beta deitada na cama, de lado, de costas para a porta. Olhou em volta e viu as roupas espalhadas, a mochila jogada e o tênis virado. De ponta de pé, deitou atras dela na cama, a abraçou e deu um beijo no pescoço de surpresa. Beta levou um susto, virou rapidamente e se deparou com sua namorada, com aquele sorriso que ela tanto amava ali, na frente dela, só pra ela.

Deu um beijo longo, demorado, lento e cheio de vontade na namorada. Largou o fone e o MP3 de lado, segurou os braços de Tati contra a cama, a beijou com mais vontade, desceu para o pescoço e quando sua mão já estava correndo o corpo da namorada na sede de tê-la, Tati empurrou Beta e subiu em cima dela, agora foi a vez dela de segurar os braços da namorada e beija-la com vontade. Quando Beta estava se rendendo pronta para tirar a roupa Tati parou. Beta quase gritou de tesão.

Tati riu, saiu de cima da namorada sem nenhuma explicação, deitou ao seu lado apoiada no braço, olhando para ela, a beijou no rosto e pediu desculpas pela sua atitude durante a manhã, mas relembrou que não gostou de saber que Beta tinha passado a noite fora bebendo. Se isso fosse se repetir, exigia que ficasse sabendo. Beta se desculpou e disse que nunca mais faria aquilo. Depois de mais um beijo gostoso, Tati se levantou para ir embora.

Beta, em uma atitude desesperada, correu para a porta e disse que ela não sairia dali jamais. Tati riu da atitude fofa da namorada, disse que se ela a deixasse sair ela faria uma surpresa mais tarde. Beta parou uns 10 segundos e olhou para a cara da namorada que estava com aquela atitude de “sou eu que mando, me obedeça já” e resolveu deixa-la ir. Mas que iria cobrar a surpresa! Deram mais um beijo e Tati desceu as escadas, dessa vez correndo. Gritou um tchau para a mãe de Beta e saiu pulando pela rua indo pra casa. Estava feliz. Mais do que feliz até.

Desiree

Sapatão convicta. Nunca recuso uma cerveja gelada e batata frita. Amo samba, pagode, funk, etc. Me chama pro barzinho, pra baladinha, pra show... pode escolher, eu topo! Geminiana com ascendente em câncer.

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.