Buracos – Cap 4 – Bate papo

Parece que conversar não é seu forte. Então vai, vai logo. Mete a cara. Você só vai aprender mesmo depois que tiver abraçada com uma garrafa de bebida alcoólica lamentando as coisas. Então vai. Continua insistindo pra ela ficar nos seus melhores pensamentos, e em todos os lugares possíveis e impossíveis. Vê até onde vai daá. E depois não diga que eu não avisei.

Pura ingenuidade minha pensar que seu coração tivesse aprendido. Aposto que você não tinha nada pra fazer quando decidiu ter a brilhante ideia de alterar os batimentos cardíacos por ela. Justamente por ela. Sem sacanear, mas você não tinha coisa melhor pra fazer no momento não. Sei lá. Lavar a roupa. Fazer o almoço. Limpar a casa. Algo para se ocupar no momento. Pra não deixar essa loucura te invadir por inteiro.

Todo o dia uma agonia diferente. A garota nem precisa se esforça tanto. Ela já causa ser ter a intenção. Nem sequer dar tempo ao tempo de tão rápida que é. E você bobo, pra não dizer burro, batendo desritmado por ela. Bombeando sangue para todos os lugares menos para a cabeça.

Nem precisa dizer que o espírito dela desinibido misturado com a timidez. O modo de falar. De colocar as palavras certas na hora certa. O jeito que faz as pessoas se sentirem. A impaciência. A risada escandalosa. É apaixonante e contagiante. Fazendo você se arrepiar dos pés a cabeça.

Parece que ela veio pra mudar seu mundo. Trocar seus planos. Inverter sua rotina. Só que não se iluda. Ela nasceu livre. Independente. Sem compromisso. Dona de si e do seu próprio destino. Você não ver há gigantesca diferença entre os dois mundos. Sem contar que não passam de rostos conhecidos e palavras cuspidas no dia a dia.

Sei que adoraria levá-la para sair. Jogar conversar fora. Perguntar como foi o dia. A comida mais extraordinária que comeu. A viagem favorita. A cor preferida. Os sonhos. Interesses. Ou quem sabe fazer uma loucura, e levá-la a uma viagem só de ida. Onde tudo que é bom. Verdadeiro. Alegre. Divertido. Livre. Seja permitido.

Você e sua mania de se apaixonar. Lembra que você ficou arrasada dois meses atrás por outro rabo de saia. Uma situação não muito diferente, mas que te deixou desolada. Por essas e outras não posso deixar você acabar com a sua estabilidade emocional. Como falei, ela não precisa fazer esforço nenhum pra te deixar confusa. Basta ela causar essa estranha e incoerente sensação de que a amo. Mas que não a conhece.

Desiree

Sapatão convicta. Nunca recuso uma cerveja gelada e batata frita. Amo samba, pagode, funk, etc. Me chama pro barzinho, pra baladinha, pra show... pode escolher, eu topo! Geminiana com ascendente em câncer.

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.