Brincadeiras do destino – Cap 62

– Onde vamos almoçar, filhas? – D. Celia perguntou deixando Carol sem graça com o novo parentesco dado.
– Mãe, desculpe te convidar em cima da hora. Sei que o pai não gosta de ficar sozinho.
– Eu chamei ele e ele falou que tinha coisas a fazer. Velho teimoso. – D. Célia resmungou enquanto Carol e Andreia riam do jeito dela falar
– Nós vamos almoçar com os meus pais, D. Célia – Carol falou enquanto se virava para trás e olhar nos olhos sorridentes da mãe de sua noiva
– Ai, que ótimo. Vai ser um prazer conhecer sua família. Mas será que não estou muito mal arrumada? Vocês deviam ter me preparado – D. Célia começou a analisar a roupa que vestia. Simples, porém muito arrumada.
– Deixa de bobeira, mãe. A senhora está ótima.
– É mesmo, D. Célia, a senhora está ótima!
– Andreia, fala para sua noiva parar de me chamar de senhora que eu não sou velha?
– Desculpe, D. Célia – Carol falou um pouco sem graça
– E pode tirando esse Dona aí também. Me chame de Célia e está ótimo.
– Quanto bom humor, Maezinha! – Andreia não pode deixar de perceber
– Estou muito feliz em ter você na minha vida de novo, filha. E junto com a queridíssima da Carol.

Os olhos de Andreia marejaram com o carinho da mãe com Carol e ela agradeceu por estar de óculos escuros e focada na estrada. Não queria passar atestado de boba logo agora. Mais alguns minutos no carro e algumas conversas, que envolviam lugar de casamento, número de convidados e flores, depois, chegaram ao local combinado.

Era um restaurante de comida mineira caseira. Carol já conhecia o local, um dos preferidos de seus pais, e ficou feliz de estar voltando ali com Andreia. Estacionaram o carro em frente e foram andando de braços dados.

Os pais de Carol já a esperavam e foram super receptivos e simpáticos com Andreia e D. Célia. Também, não tinha muito como não resistir ao sorriso doce da mãe de Andreia. Ela era uma fofa. Em pouquíssimo tempo, as duas mães já trocavam receitas, dicas de restaurantes e até mesmo nome de lojas de roupas. Andreia, Carol e o pai falavam sobre a faculdade da menina.

– Psicologia, filha? Porque não uma administração ou economia? – o pai de Carol falava de forma carinhosa
– Pai, eu não vou escolher meu curso pensando em dinheiro. Eu preciso fazer algo que me deixe feliz
– Felicidade você encontra em outras coisas, filha. Dinheiro não.
– Pai, essa discussão é inútil, então vamos encerrar por aqui.
– Andreia, coloca um pouco de juízo na mente dessa criatura, por favor?
– Eu bem que tento, mas ela é teimosa demais!
– Ei, vocês dois. Parem de se unir contra mim.

Do outro lado da mesa, D. Celia já mostrava para a mãe de Carol as ideias que tinha para o casamento. Pareciam duas amigas de criança discutindo os detalhes da mesa e das flores da época. Mal sabiam que Andreia e Carol já tinham decidido cortar metade das coisas.

– Nós vamos precisar avisar a elas, amor – Carol falou baixinho enquanto ninguém prestava atenção nelas
– Deixa elas se divertirem mais um pouco!
– Você que manda!

E o almoço se esticou até quase o fim da tarde. O papo parecia rolar solto e mesmo a diferença de classes entre a família de Carol e Andreia pareceu não significar nada quando o assunto era o amor daquelas duas. D. Celia contou sobre o teimoso do marido, falou sobre a irmão de Andreia que era médica e comentou o quanto se orgulhava de ver suas duas filhas se dando bem de novo. Andreia dividiu a conta com o pai de Carol, que ficou feliz dela se mostrar uma pessoa consciente quanto a dinheiro. Seguiram separados para o fim de domingo.

Andreia e Carol foram deixar D. Celia em casa, quase uma viagem no tempo para Andreia e um novo mundo para Carol. Elas só não esperavam que o pai de Andreia estaria esperando na porta de casa quando chegasse com D. Celia.

Desiree

Sapatão convicta. Nunca recuso uma cerveja gelada e batata frita. Amo samba, pagode, funk, etc. Me chama pro barzinho, pra baladinha, pra show... pode escolher, eu topo! Geminiana com ascendente em câncer.

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.