Brincadeiras do destino – Cap 60

A tarde parecia lenta demais para os pensamentos rápidos de Andréia. Depois de um banho bem demorado de banheira, o sol ainda insistia em empurrar alguns raios pela varanda que pareciam mirar os olhos de Andreia a incomodando e irritando. Ela não tinha superado aquela reunião maluca com Suzana e estava decidida a acabar com ela mais uma vez.

Sentou no computador em um rompante logo depois de colocar café para fazer. Mandou um email para o seu chefe com o que tinha pensado em fazer e começou a colocar em prática o plano. Desenhos, referências e rabiscos pra lá e pra cá faziam com que o tempo passasse mais rápidos. Interrompida apenas pelo apito do café pronto, Andréia não levantou da cadeira até escutar o barulho da chave na porta. Era sua menina salvando sua vida mais uma vez.

– Tive uma ideia genial, olha só isso aqui! – Andreia falou enquanto levantava da cadeira e dava uma estalinho rápido em Carol e já a puxava para perto do computador.
– Parece que o banho de banheira deu certo, hein!
– O banho e o cheirinho de café!

Carol escutou pacientemente cada palavra de Andréia e entendeu seu plano perfeitamente. Analisou os desenhos e até deu uma opinião ou outra. Disse que estava usando o que conhecia de Suzana para ajudar Andréia. O comentário gerou uma pequena ponta de ciúme, uma cara feia e um longo beijo para fazer as pazes entre as duas.

– Podemos ficar algumas horas sem pensar em trabalho? Só hoje? – Carol perguntou enquanto se acolhia nos braços de Andréia
– Podemos sim, mas antes preciso perguntar uma coisa
– Diga e rápido!
– Como anda a inscrição na faculdade?
– Eu tenho pensado muito sobre isso….
– Nem pense em desistir. Isso não está nos planos!
– Mas, Déia, é muito dinheiro…
– Carol, você não vai fazer isso! Eu não vou deixar
– Eu não vou conseguir te convencer, não é?
– Não mesmo e se precisar ligo pros seus pais agora. Eles vão me ajudar!
– Ok, ok! Golpe baixo não é necessário. Só falta entregar alguns documentos, inclusive comprovante de residência…
– Põe o daqui, ué.
– Era isso que eu ia falar com você…
– Falar o que? Você mora aqui, então é daqui.
– Eu sei, mas é que para isso preciso colocar minha conta de celular pra cá e queria saber…

Andréia interrompeu a frase de Carol com um beijo estalado e a apertando ainda mais no abraço.

– Você é dona dessa casa, da minha vida, da minha alma e do meu coração
– Então posso trocar o endereço da conta?
– Deve!

E as duas seguiram para o quarto em meio a declarações e carinhos. Carol estava doida por um banho e Andréia aproveitou para acompanhar a noiva na banheira. Terminaram a noite com uma deliciosa comida japonesa, uma garrafa de vinho e um filme antigo que estava passando na televisão.

Desiree

Sapatão convicta. Nunca recuso uma cerveja gelada e batata frita. Amo samba, pagode, funk, etc. Me chama pro barzinho, pra baladinha, pra show... pode escolher, eu topo! Geminiana com ascendente em câncer.

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.