Brincadeiras do destino – Cap 55

A ligação de Andreia para D. Célia foi surpreendente para a mãe. Depois de tantos anos ela recebeu duas ligações na mesma semana e melhor do que isso: ela era outra pessoa, ou melhor. Era aquela astronauta dela de sempre. D. Célia estava em êxtase com a volta de sua menina pra a vida dela. Decidiu conversar com seu marido. O velho ia ter que entender.

– Meu velho, sabe quem me ligou hoje?
– Uhm – Damião era sempre assim, um pouco sem entusiasmo para a vida.
– Sua filha.
– Ela mora aqui, e daí que ela te ligou?
– Ela não é sua única filha

Seu Damião desviou os olhos da televisão e finalmente encarou D. Célia. Andreia, no fundo, era uma das grandes paixões da vida deste pai. Ele nunca se importou com ela ser gay, mas ele não conseguia aceitar aquela mulher com quem ela vivia. Eram olhos escuros demais para ele.

– Eu almocei com ela esta semana – D. Célia finalmente falou
– E como ela está? – Seu Damião perguntou tentando não parecer muito interessado.
– Está ótima. Na verdade, é outra pessoa.
– Aquela outra lá…
– Não existe mais. Elas terminaram.

Seu Damião ficou feliz com a notícia, mas também não quis demonstrar tanto interesse assim. D. Célia sabia que aquilo tinha sido o suficiente pelo dia. Aos poucos ia reaproximando a idéia de Andreia e Damião juntos. Ela estava feliz demais e nada iria estragar aquele momento.

A sexta finalmente chegou. D. Célia iria encontrar com Andreia e Carol. A menina estava de folga do trabalho e Andreia pediu para trabalhar de casa naquele dia. O casal tinha passado os últimos dias, desde o jantar decisivo, planejando detalhes do casamento. Seria pequeno, sem muita gente e o mais romântico possível.

A tarde já se aproximava do fim. Andreia marcou com a mãe delas saírem para comer uma pizza, D. Célia adorava uma pizzaria que tinha perto da casa das duas e era lá mesmo que elas iriam. Carol estava exalando nervosismo e isso divertiu muito Andreia. Depois de um bom banho juntas, elas estavam prontas esperando D. Célia.

Dez minutos depois do horário combinado, a campainha tocou e Andreia correu para a porta para olhar no olho mágico. Ela quase desmaiou com o susto. D. Célia não estava sozinha e ela nunca esperaria isso.

Desiree

Sapatão convicta. Nunca recuso uma cerveja gelada e batata frita. Amo samba, pagode, funk, etc. Me chama pro barzinho, pra baladinha, pra show... pode escolher, eu topo! Geminiana com ascendente em câncer.

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.