Cap 1 – Apresentando

O sol estava nascendo, derretendo tudo que via pela frente. Tava muito quente. Celulares sem bateria, saltos gastos, roupas sujas e corações leves.

Tati, Dani e Beta estavam sentadas na areia com as mesmas roupas da noite passada. Aliás, que noite longa.

1 mês atrás. Beta chegou numa nova cidade, seu pai transferido arrastou a família (que na verdade era ela e a mãe só). Ela era gay. Sabia disso e não tinha problemas em assumir. Seu pai achava que era fase, mas não discutia. Sua mãe achava que era fase, mas fazia de tudo pra “passar logo”.

Primeiro dia de aula na nova escola e Beta chegou atrasada. Normal isso. Ficou esperando a primeira aula terminar, sentada na escada lateral. Viu ela correndo lá no fim da rua. Cabelos vermelhos como fogo, do tipo natural sem tintura. Calça jeans meio larga e uma regata branca comprida. Livros na mão e o celular na outra. Tati também estava atrasada. Sentou ao lado de Beta e sem nem pensar duas vezes, disparou a falar. Ela sempre fazia isso. Tati não era gay. Ou pelo menos nunca tinha experimentado. Ainda.

Tati e Dani eram melhores amigas desde sempre. Dani era do tipo “foda-se” o mundo. Ela só queria ir a festas e beijar o maior número de caras possíveis. Se apaixonou uma única vez. Ele a traiu com a professora de química no banheiro do colégio. Ela desistiu de vez.

Terceira semana de aula da Beta. Mais um dia atrasada. Ela e Tati já eram figurinhas marcadas na escada lateral, onde os atrasados esperavam. As três estavam em quase todas as aulas juntas, e não demorou pra se tornarem inseparáveis.

Beta se apaixonou por Tati, mas fingia que era animação de novas amizades.

Sexta, sábado e domingo tinha festa, night, boate, social. Ou qualquer outra desculpa para as três saírem e beberem muito. Dani beijava todos. Tati beijava alguns e Beta, quando aparecia, beijava algumas. Viviam muito bem assim, felizes e contentes aproveitando a vida. Até que coisas começaram a mudar.

Desiree

Sapatão convicta. Nunca recuso uma cerveja gelada e batata frita. Amo samba, pagode, funk, etc. Me chama pro barzinho, pra baladinha, pra show... pode escolher, eu topo! Geminiana com ascendente em câncer.

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.