A tragédia na Rússia. Vamos fazer a nossa parte!

Todos já sabemos como é a triste realidade LGBT na Rússia, um país onde é proibido levantar a bandeira gay e onde o próprio governo apoia ações discriminatórias violentas.

Após a denúncia de que grupos anti-gays estariam perseguindo e torturando homossexuais na Rússia, um site italiano reuniu alguns vídeos do Youtube que comprovam essa ação neo-nazista. As imagens são fortes e mostram jovens sendo humilhados de forma violenta em público e em locais fechados, para onde gays são atraídos e passam por sessões de tortura.

Um dos membros do grupo extremista que não se importa em se expor é Denis Kazak. Em uma rede social russa, ele defende a conversão dos gays através de tortura psicológica, publicando fotos, textos e vídeos de seu tratamento anti-humano. Seu objetivo é salvar as crianças das mãos dos homossexuais, como se homossexualidade fosse pedofilia. As cenas fazem qualquer ser humano se comover ao se imaginar nessa situação.

post2

Um novo relatório do grupo Spectrum Aliança de Direitos Humanos, que tem como objetivo apoiar os direitos da comunidade LGBT na Europa Oriental, divulgado nesta quarta-feira, afirma que skinheads russos estão usando uma rede social para atrair adolescentes gays e, em seguida, torturá-los. O ataque a um jovem foi fotografado pelos skinheads e publicado na internet.

“O infame ultranacionalista russo e ex-skinhead Maxim Martsinkevich, conhecido pelo apelido de ‘Cleaver’ (ou ‘Tesak’ em russo) liderou uma grande campanha nacional contra adolescentes LGBTs, usando a rede social VK.com para atrair vítimas através de anúncios. Os inúmeros seguidores e entusiastas de Martsinkevich criaram dois projetos, alegando que estavam tentando localizar e identificar pedófilos nesta rede social. Quando, na verdade, mais de 500 grupos online da VK.com estão se organizando para formar grupos militantes ilegais dentro de cada cidade russa”, explicou o relatório.

O documento afirma que as vítimas foram atraídas por meio da internet, enganadas de que iriam para um encontro romântico. Elas, então, foram intimidadas pelo grupo e, muitas vezes, torturadas. Os ataques foram divulgados na web.

O relatório afirma que alguns dos adolescentes cometeram suicídio ou ficaram “profundamente traumatizados”. O grupo não divulgou a identidade do adolescente na foto divulgada.

Nota-se que o YouTube começou a remover os vídeos aos poucos por violação dos termos de uso, por conta do alto nível de violência contido nas imagens. Um dos vídeos acima, que foi removido, continha imagens de um grupo de mais de 5 pessoas encurralando o rapaz da foto abaixo, dando vários chutes em seu rosto e vários pontapés nas costelas, para depois exibí-lo na rua como se fosse algum tipo de animal selvagem cruelmente adestrado. A principal agressora foi a garota da foto, sorrindo orgulhosa da sua atitude desprezível.

post1

O que pedimos nesse post é que divulguem o máximo possível todas as imagens e vídeos encontrados que provem as torturas realizadas na Rússia. Quanto mais divulgação, maior atenção chamaremos para esse absurdo pra que alguma atitude seja tomada.

Infelizmente é o máximo que podemos fazer no momento, já que o governo da Rússia apoia esse tipo de atitude, mas o importante é não ignorar e deixar passar em branco. O mundo precisa saber o que está acontecendo!

Desiree

Sapatão convicta. Nunca recuso uma cerveja gelada e batata frita. Amo samba, pagode, funk, etc. Me chama pro barzinho, pra baladinha, pra show... pode escolher, eu topo! Geminiana com ascendente em câncer.

Este post tem um comentário

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.