50 Tons da Vida – Cap 3

photo (2)Eu sei que vocês estão mega curiosas para saber sobre o desenrolar da historia com a Donna e tudo mais. Mas antes de alguma coisa desenrolar lembrei de um outro episódio que rolou logo nos meus primeiros dias. Na verdade duas coisas que me deixaram meio mal.

Como eu disse, que fui pra essa viagem querendo me soltar, me libertar mesmo. A verdade é que eu precisava me descobrir, entender (melhor ainda) meus sentimentos confusos e precisava de um tempo sozinha – longe dos meus pais – para realmente saber como é ser eu. Até hoje eu não tive essa chance. E eu achei que lá ia ser mais fácil! E realmente foi! Beeeem mais fácil! Mas nem tudo foram rosas não!

Logo em um dos primeiros dias, recebi um email enorme dos meus pais. Não tenho mais ele salvo, mas lembro de algumas partes:

“Filha, nós estamos aqui tá? Te amamos muito e queremos que você seja muito feliz! Mas precisamos que você se cure. Precisamos que você volte para o Brasil normal……..sabemos que isso é uma fase e que vai passar e precisamos que você se esforce para isso…….nada como um tempo longe das más companhias para clarear o nosso pensamento não é?……”

Pois é. Eles me mandaram um email falando mais ou menos isso aí em cima e lógico com muitos “eu te amos” “estamos com saudades” e “sentimos sua falta”. Cara, eu li e reli esse email muitas vezes. Só respondi uns 4 dias depois, curta e grossa dizendo que estava tudo bem e que mandava notícias sempre que pudesse. Antes de mandar esse email escrevi várias outras versões xingando muito. Falando o quanto eles estão errados e o quanto eu NÃO estou doente! Falando que eles me magoaram e que eu chorei muito no travesseiro pensando na decepção que eles tinham de mim por uma coisa que na verdade não é uma escolha. É quem eu sou, e pronto! Não vou lembrar das palavras que usei para mandar a eles, mas lembro que eu tinha muita raiva. E que só depois de alguns dias percebi que na verdade eles não faziam por mal, eles estavam tentando entender, tentando aceitar e de repente essa era a reação deles. Ok, consegui chegar a esse nível de compreensão, mas acho que nunca perdoei eles sabe? É difícil e parece que eles nunca fazem questão de entender meu lado. Foi quando eu desisti deles, foi exatamente aqui que eu desisti deles.

E junto com isso, vi uma cena tensa! No dia seguinte que eu recebi esse email, estava andando pelo campus da faculdade onde eu morava/estudava e vi um casal de duas meninas sentadas embaixo de uma árvore. As duas estavam abracadas vendo alguma coisa em um computador e rindo muito. Várias pessoas passavam por elas e nem ligavam, tipo ignoravam mesmo! Era tão diferente e ao mesmo tempo tão reconfortante ver aquele casal ali, no meio de todo mundo, juntas, rindo, sendo felizes sem que ninguém as incomodasse. E eu não conseguia aceitar o fato de meus pais não perceberem que eu só quero ser feliz. Isso me deixou com mais raiva ainda do email. Eu só queria viver como elas.

Mas aí, a noite com a cabeça mais tranquila eu pensei. Será que os pais daquelas meninas apoiavam elas? Ou elas simplesmente resolveram ser felizes e tomar conta da própria vida? E foi então que eu, finalmente, consegui ter uma noite de sono em paz e tomei minha decisão final. Amava meus pais, mas eles não iam mais me impedir de ser feliz, eu ia trilhar o meu caminho e fazer a minha historia. Acho que nesse dia eu já sabia que não ia ficar só 6 meses por lá! Tive bons sonhos nessa noite!

Desiree

Sapatão convicta. Nunca recuso uma cerveja gelada e batata frita. Amo samba, pagode, funk, etc. Me chama pro barzinho, pra baladinha, pra show... pode escolher, eu topo! Geminiana com ascendente em câncer.

Este post tem 5 comentários

  1. Emile

    Quando sai o próximo cap? Quero muito ler, uma boa história 🙂

      1. Emile

        Ta certo… Obrigado *—*

  2. Ana Rita D'Cássia

    Essa historia é fascinante…
    Aguardo o proximo capitulo… ehhh…

    1. Hoje mesmo!! rsrsrs
      Mais tarde vai ter capitulo novo!! 😉
      E obrigada! Espero que continuem gostando!

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.