Search for content, post, videos

When I Was Your Woman

Ainda consigo lembrar o seu cheiro. Aquele gostinho de maçã que sua boca tinha. Aquela sua mania de deixar a cama bagunçada, se enrolar no lençol e com um sorriso de gatinha me convencer a fazer qualquer coisa. Ainda sinto meu coração palpitar toda vez que me lembro dos recadinhos ridículos que você deixava pendurado na porta para eu olhar. E eu sempre dava uma risadinha boba, porque você me entendia e me compreendia.

Todas àquelas horas de mãos dadas e todos aqueles agrados recebidos. Mas você merecia mais. Você merecia tudo que o mundo poderia oferecer. E eu não percebi. Não percebi a mulher maravilhosa e linda que estava comigo, que me apoiava e gastava todas àquelas horas no bar, servindo mesas para me ajudar a crescer. Todas aquelas massagens e beijinhos corridos que eu recebia de você. Porque você se preocupava. Você cuidava. E eu estava muito ocupada para perceber.

Então, chegou o dia. O dia que receberia um convite seu. Porque não fui corajosa o suficiente para ir atrás de você. O convite do seu casamento, na próxima semana, onde você sempre disse que queria a cerimônia, em um jardim com muitas flores amarelas. Porque o sol para você era o centro do universo, se não aparecesse à luz do sol seria um dia perdido. Você sempre gostou da luz, do claro, de brilhar. E o seu dia havia chegado.

Você andando até o altar, mas não era comigo ao seu lado. Você brilhando e sorrindo como se fosse o dia mais importante da sua vida, e talvez fosse. Eu só queria não ter te deixado passar. Queria ter lutado, queria ter te impedido de ir embora, queria ter insistido. Mas o orgulho era uma coisa que me prendia. Eu te amava e talvez te amaria para sempre. E só te ver dançando e flutuando na pista, feliz e radiante, conseguiria me acalmar. Você merecia isso, você merecia uma pessoa que te desse flores, uma pessoa que te enchesse de doces, uma pessoa que te acalentasse. Você merecia uma pessoa que tivesse lutado.

Para sempre me lembraria do seu beijo e seu abraço apertado. Da sua família que um dia tornou-se minha. Do seu cachorro que um dia me amou. Da sua sobrinha que um dia me chamou de tia. Das suas tortas de maçã aos domingos e os seus vestidos floridos. A sua felicidade ao amanhecer e sua tristeza ao anoitecer. Para sempre me lembraria da luz que você trouxe a minha vida e guardaria. Porque agora era a hora de você brilhar na vida de outra.