Search for content, post, videos

Ouça a música feita em homenagem a jovem gay morto em 2009

Essa pode ser a música gay do ano. Não que eu concorde com essa coisa toda de “música gay”, eu acho que ela é mais uma música linda que fala sobre amor, aceitação e discriminação e poderia muito bem estar falando sobre um casal de negros e brancos. Mas enfim, essa discussão é outra.

A cantora Cindy Gomez fez esta música em homenagem ao jovem Ryan Robertson que tem uma história absurdamente chocante. Aos 12 anos, o menino contou aos seus pais que era gay. Vindo de uma família extremamente religiosa, Ryan teve a aceitação dos seus pais, mas com uma condição: ele poderia e deveria se curar desta doença. Sua mãe Linda, deu a ele todos os livros possíveis com as palavras de Deus para que ele pudesse se curar deste mal.

Resumindo: Ryan viveu uma vida de perseguições internas. Ele não podia ser como ele era, pois era pecado. Ele tinha que se curar de um sentimento que nunca sumia. Ele deveria ser o que ele não era.

Aos 18 anos de idade, em 2009, nos EUA, Ryan morreu de overdose. Sua mãe disse em uma carta: “E perdemos a capacidade de amar o nosso filho gay… porque já não tínhamos mais um filho gay. O que tínhamos desejado… orado por… esperávamos… que nós não tivéssemos um filho gay, se tornou realidade. Mas não da maneira que costumávamos imaginar.”

Sua mãe, em 2013, contou a história de Ryan na Conferência Mundial do Grupo Exodus, que por mais de 30 anos realizou a “cura gay” nos EUA e encerrou suas atividades por causa de casos como o do menino.

Agora, temos uma música para eternizar e nunca nos esquecer de um caso como o de Ryan. Veja o lyric video da canção de Cindy Gomez, “We love who we love”