Menu fechado

O Amor, Simplesmente – Cap 116

O almoço de aniversário do pai de Beta seguiu recheado por dúvidas e interesses. O vinho já estava na metade e a macarronada nos pratos no fim. Beta e Tati estavam curiosas, mas entenderam que não podiam perguntar mais nada. Terminaram o almoço falando de bobeiras.

– Pai, agora que já acabamos até a sobremesa e até já cantamos parabéns, podemos voltar para aquele assunto?
– Mas que assunto?
– Pai, não se faz de bobo, vai…
– Mas eu não lembro de assunto nenhum!
– Amor, conta logo a novidade, as meninas vão enfartar de curiosidade!
– Viu? Até a mamãe já percebeu nossa ansiedade
– Então, venham comigo.

O pai de Beta seguiu até o sofá da sala e fez Tati e Beta sentarem ao seu lado. Tati não sabia o que pensar, às vezes se sentia um pouco intrometida ali, mas em outros momentos sentia o carinho da família de Beta com ela e sabia que estava no lugar certo. Beta continuou olhando com cara de cachorro faminto para seu pai.

– Bom, não é nada muito certo, mas é o seguinte: acredito que o nosso ex-apartamento vai voltar a ser nosso. O comprador desistiu da compra e sua mãe me convenceu a mantermos ele. Por enquanto, alugado.
– Mas como isso vai ser útil para nós, pai? – Beta perguntou querendo mais detalhes
– Ué, se você for para a cidade no próximo ano já tem onde morar
– E como vou bancar aquele mega apartamento?
– Você terá uma mesada, se passar para uma faculdade federal. Acredito que os pais de Tati e a mãe da Dani irão fazer o mesmo. Com isso, vocês vão poder sustentar o básico, certo?
– Bom, acho que sim…
– Não irão viver no luxo, mas pelo menos, irão viver bem…
– Pai, eu posso chorar de felicidade? – Beta abraçou seu pai enquanto os olhos enchiam d’água.

Tati abraçou o sogro, agradeceu o apoio de sempre e disse que cuidaria muito bem daquele apartamento e que assim que pudesse, iria conseguir um emprego para ajudar mais nas contas de casa. Ela e Beta estavam em êxtase.

A tarde chegou e a família se reuniu na sala para ver um filme besteirol qualquer. Comeram um pouco mais de sobremesa, riram com as piadas e curtiram a cia um do outro.

– Vai ficar em casa hoje, filha? – o pai de Beta perguntou enquanto tomavam um café no fim da tarde
– Hoje é seu aniversário, velho. Tá me expulsando? – Beta provocou o pai, mesmo sabendo que iria sair
– Velho uma ova! E não to te expulsando, só não quero que você desperdice uma noite de sábado tão linda como essa!
– Beta, acho que seu pai quer curtir o aniversário dele com a sua mãe – Tati arriscou uma piada leve
– Viu? Por isso eu gosto da Tati! – A mãe de Beta falou enquanto colocava um pouco mais de café.
– Ok, ok. Hora de sair, amor! Vamos dar as boas novas à Dani

Tati e Beta então saíram de casa. Antes de chegarem à calçada, ligaram para Dani para saber onde ela estava e como já era de se imaginar, seguiram para casa de Estella. A notícia precisava ser comemorada.

– Amiga, senta e se prepara. Vem também, Estella – Tati invadiu a casa da professora e já foi sentado no sofá. Ela se sentia em casa bem rápido.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

× Manda uma mensagem pra gente!