Menu fechado

O Amor, Simplesmente – Cap 115

O fim de semana começava com sinais de coisas boas. Beta e Tati tinham matado todas as saudades acumuladas durante a noite. Depois do banho a duas, foram até a cozinha preparar um jantar e terminaram a noite celebrando o amor na cama. Dormiram nuas e abraçadas aos beijos e abraços. O sorriso permaneceu durante toda a noite.

Em uma casa não tão distante, Estella e Dani repetiram a cena e amanhecerem com as pernas entrelaçadas e os corpos nus e suados dos amores da noite passada. Elas tinham marcado de encontrar com o outro casal no final do dia. Mas antes, Dani precisava ir em casa.

– Vamos, amor? Já estamos atrasadas! – Beta chamava a namorada enquanto a esperava na porta
– Calma, amor! Eu não posso ir de qualquer jeito, né?
– Amor, é só uma almoço entre nós quatro!
– Eu sei, eu sei. Mas é seu pai né? Meu sogro!
– Ele já te ama, amor da minha vida! E ele vai deixar de te amar se nos atrasarmos mais
– Pronto. Vamos.

As duas saíram de mãos dadas. Tati estava lindíssima com um vestido e um saltinho. Beta estava como sempre: calça jeans justa, uma camiseta e seu famoso e eterno all star. Se despediram dos pais de Tati e seguiram pela calçada até a porta de Beta. Foram de mãos dadas, conversando e rindo sobre qualquer coisa que pudesse ser piada.

– Chegamos, pai!
– Finalmente, hein! Já ia abrir o primeiro vinho!
– Agora vocês podem abrir que nós já chegamos
– Vocês não são muito crianças para beber não?
– Ahhh, mãe. É só uma taça! E nós não somos tão crianças assim!
– Deixa elas, amor. O dia é só de comemorações!
– Ué. Temos mais uma além do seu aniversário, pai?
– Amor, você não ia deixar para contar tudo mais tarde?
– Não aguento. Vamos para a mesa que vou contar tudo

Tati e Beta se serviram do vinho e seguiram para a mesa junto com os pais de Beta. O pai sentou na cabeceira, Tati e Beta nas laterais e a mãe na outra cabeceira da mesa. Os pratos estavam postos e a panela com uma macarronada super cheirosa no meio da mesa.

– Fala logo, pai. To curiosa!
– Beta, você já decidiu sobre o ano que vem?
– Ahhhn..bom, pai, tenho algumas ideias – Beta não quis entrar em detalhes com medo da reação dos pais e olhou para Tati procurando apoio.
– Nós pensamos em nos mudar para a cidade e estudar por lá. – Tati falou logo
– É. Isso mesmo, pai. – Beta complementou um pouco sem graça
– E vocês pretendem morar aonde? – a mãe perguntou em um tom risonho já preparando o terreno
– Ah, mãe. Ainda não sabemos. Algum lugar que a gente consiga alugar. A Dani deve dividir conosco também.
– E se nós apresentarmos a solução? – o Pai de Beta falou enquanto se servia da macarronada
– To ficando tensa, gente. Falem logo! – Beta olhava para os pais e para Tati enquanto seu coração acelerava
– Pode ser depois da macarronada? Vai esfriar! – o pai de Beta era mestre em deixar todo mundo curioso e fazia isso como um mestre.

Beta até pensou em insistir mas conhecia o pai e sabia que ele não iria fraquejar. Decidiu curtir a macarronada e esperar o fim do almoço. Se serviu e colocou um pouco mais de vinho na taça. Tati fez o mesmo e entre o silêncio e algumas piadas, tiveram que aguardar pelo final do almoço.

Comente! ;)

Manda uma mensagem pra gente!