Menu fechado

Meu querido diário – Becca & Vicky – Cap 56

Rebecca recebeu o relatório mensal de produtividade, acompanhada de uma ordem de restrição de cinquenta metros de Vicky. O mundo de Rebecca se desfez. Para espairecer a cabeça o carro em que ela estava se envolveu num acidente de transito, não se feriu.
Ligação para Vicky.
– Oi! Disse Vicky simplesmente.
– Eu não acredito que você aceitou ficar cinquenta metros longe de mim. Eu quero ouvir da sua boca. Disse Rebecca com a voz embargada.
– Abre a porta.
Rebecca se jogou nos braços de Vicky. E chorou copiosamente. Vicky estava tranquila.
– Eu não acredito.
Vicky abraçou – a e secou suas lágrimas.
– Meus pais me trouxeram.
– Então sua mãe fez sua cabeça contra mim.
– Não precisou, ela me entregou um relatório.
– Eu não acredito que você assinou consentindo a ordem de restrição.
– Eu não tive escolha. Tu sabes tudo que esta escrito ai.
– Você me conhece, sabe que eu jamais seria capaz de exceder meu limite.
– O relatório diz que tu és alcoólatra.
Rebecca jogou o relatório contra Vicky. As folhas se espalharam pelo chão.
– Eu saio com meus amigos e bebo socialmente, eu tenho dezessete anos. Se eu não errar agora. vou errar quando?
– Eu não sei. Talvez quando tu fores maior de idade.
– Vicky você acredita em tudo que está escrito ai, eu não sou alcoólatra, não sou irresponsável no trabalho, não sou, não sou, não sou. Você sabe quantos acidentes de transito acontece por dia? Quantos aprendizes erram?
– Rebecca, é só uma situação provisória. Eu tive que mover terra e céu para esta aqui agora. Eu não sou uma boa influencia para ti.
– Quem te disse isto?
– Eu tenho que ir.
– Vai correr para os braços da sua mãe. Eu vou perder meus tutores. Meu emprego. Eu vou perder tudo.
– Eu não sei o que te dizer. Avisei-te que tu és uma adolescente. Fazer coisas de adulto não te faz adulto.
– Eu ouvi sermão de todo mundo, só faltava o seu. Fala mais. Disse Rebecca com ironia.
– Eu tenho que ir.
– Vicky (pausa), eu não acredito você assinou isto.
– Eu fiz o que achei melhor para ti.
Rebecca ficou indignada. Deitou na cama e cobriu os olhos com o braço. Vicky saiu do quarto. E foi para casa.

sig_egPimenta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

× Manda uma mensagem pra gente!