Menu fechado

Meu querido diário – Becca & Vicky – Cap 43

Rebecca acordou e ficou observando Vicky dormi, lembrando do eu te amo da noite anterior, saiu quase que forçado pelas circunstâncias, Vicky acreditava que tudo que ela amava poderia ser tirado dela. Por isto preferia usa as letras e, t, a.
– Bom dia, Rebecca Valentine Cachemira.
Rebecca sorriu.
– Bom dia, Camila.
Vicky cobriu-lhe a boca usando uma das mãos.
– Detesto ser chamada de Camila.
– Camila é lindo, sonoro.
– Minha família me chama assim. E eu detesto.
– Não quero começar o dia assim, Vicky. Ontem eu fiquei com a impressão que você disse que me ama. Eu ouvi. Eu te amo, e não consegui ouvir mais nada depois disto. Sua voz fica gritando na minha cabeça.
Vicky sorriu.
– Te amar é tão fácil, quanto respirar.
– Vicky, eu te amo.
– Eu sei.
– Eu sinto ciúmes de você. Eu me preocupo com você, mal os conhecia e já estavam na sua casa. Você não tem idéia de como os homens podem te fazer mal.
– Eu sei que o mundo está cheio de pessoas ruins. Posso te garantir que não só os homens que podem fazer mal.

artes-facebook
– Eu não confio neles.
– Neles? Tipo os homens do mundo, ou meus amigos?
– Acho que todos. Eu devo ser neurótica.
– Relaxa, tu é muito mais que neurótica é também anti-social e sexista.
– Você já pensou em “ficar” com meninos? Disse Rebecca com a voz entristecida.
Vicky ironizou, esboçou um sorriso.
– Claro que sim, penso nisto o tempo todo. Conhecer, namorar, noivar e casar.
– O que te impede? Disse Rebecca com desdém.
– Acho que uma Certa neurótica, anti-social, sexista e viciada em nicotina que eu (pausa), gosto um pouquinho.
Rebecca alegrou-se.
– Pouquinho?
Vicky abraçou Rebecca e disse ao pé do seu ouvido.
– 0,1…
Rebecca desarmou-se.
– E mesmo assim você me ama.
– Não vou dizer e.t.a.
– Já disse uma vez logo vira hábito, (risos).

sig_egPimenta

Comente! ;)

Manda uma mensagem pra gente!