Search for content, post, videos

Filme americano – Cap 39

– O que você quer aqui? – Beca falou dando as costas para Nina
– Acho que está na hora de conversarmos – Nina entrou seguindo Beca e não deixou de reparar que a menina estava só de toalha
– Conversar sobre o que? – Beca parou na porta de seu quarto sendo seguida de perto por Nina
– A gente tá brigando o tempo todo, qualquer faísca explode uma bomba e isso vai acabar interferindo no nosso jogo – Nina falou tentando encontrar as melhores palavras
– Você está preocupada com o nosso jogo? Lógico… – Beca riu ironicamente e entrou no quarto para trocar de roupa
– Beca, você é minha melhor amiga…a gente não pode ficar brigada! – Nina foi atrás e quase não terminou a frase ao ver o corpo sem roupa de Beca pela fresta da porta do armário

Beca não respondeu. Ficou escondida pela porta do armário aberta enquanto trocava de roupa. Não conseguiu disfarçar o calor que percorria seu corpo só de pensar que ela e Nina estavam sozinhas em casa, no seu quarto e ela, há poucos segundos atrás, estava completamente nua. Se apoiou na prateleira das blusas e escondeu o rosto no braço. Não sabia mais o que fazer.

– Nina, eu não posso ser sua melhor amiga – Beca falou enquanto fechava a porta do armário, dando de cara com Nina encostada na mesa do computador
– Porque? Nós éramos perfeitas juntas!
– Justamente…eu to apaixonada por você e não consigo ser sua melhor amiga simplesmente…

A voz de Beca começou a se misturar com as lágrimas que insistiam em correr pelo seu rosto. Nina não esperava ouvir uma frase tão exata e tão direta vinda de Beca. Ela sabia que os sentimentos haviam mudado, mas não imaginava que Beca estaria tão certa do que sentia e muito menos seria capaz de falar em voz alta. Ficou com um pouco de inveja pela força e certeza que ela tinha.

artes-facebook

Enquanto Nina relaxava ainda mais o corpo apoiada na mesa do computador, as lágrimas corriam por seu rosto e terminavam em seus lábios. Beca teve vontade de beijar todas elas e secar aquele olhar triste que a amiga tinha. Ela queria era dar os dois passos que as separavam e beijar-lhe com vontade. Se atirar em seus braços e pedir abrigo eterno naquela paixão que vinha a consumindo. Enquanto queria tudo isso, apenas ficou parada pensando em tudo que poderia falar e ao mesmo tempo em tudo que não poderia dizer.

– Eu… – Nina começou, mas não terminou
– Eu sei que você também sentiu, Nina. Mas o que você vai fazer agora, é uma decisão sua…

Beca se mexeu em direção a sua cama. A verdade é que ela não sairia do lugar, mas não conseguiu ficar pregada ao chão como estava antes. Nina ficou com medo de Beca se afastar, reduziu a distancia entre elas e envolveu Beca em um abraço apertado. As duas permitiram que as lágrimas corressem com mais vontade.

– Não me abandona, por favor… – Nina falou entre soluços com o nariz enfiado no pescoço de Beca
– Ficar perto de você e não estar com você é muito doloroso pra mim… – Beca respondeu enquanto passava a mão pelos cabelos de Nina

Não falaram mais nada, apenas permaneceram abraçadas até que as lágrimas foram reduzindo. Já não choravam tanto quando se separaram. Nina deixou suas mãos correrem pelas costas de Beca para se afastar. O movimento arrepiou a pele da mais nova que fechou os olhos controlando suas vontades. Nina percebeu os pelos ouriçados nos braços de Beca e a viu de olhos fechados respirando fundo. O auto controle que ela parecia ter fez Nina sair de si.

O encontro dos lábios foi exatamente como na primeira vez. Fogos de artifício. Nina segurou o rosto de Beca enquanto suas bocas se reencontravam. As mãos de Beca apertaram a cintura de Nina que aproximou ainda mais seu corpo, encaixando as pernas e aproximando os seios. As línguas pareciam comemorar aquele reencontro tão esperado.

– Não me maltrata assim… – Beca falou conseguindo descolar sua boca da de Nina
– Fica comigo…por favor! – Nina implorou enquanto beijava de leve os cantos dos lábios de Beca
– E depois? Eu não vou suportar… – Beca tentava se afastar, mas os braços de Nina em sua cintura a puxavam de volta

As duas abriram os olhos e deixaram que eles se encontrassem. Suas almas pareciam estar desnudas e entregues uma a outra. Nina nunca havia sentido isso com Alex e seu coração havia descoberto um novo ritmo. Era como se Beca tivesse conquistado o território dentro dela e havia tocado uma nova música. O ritmo era perfeito.

– Beca, eu te amo. Eu to completamente apaixonada por você… – Nina pela primeira vez conseguiu falar
– E a Alex?
– Não há nada no mundo que possa ficar entre nós duas agora…

A resposta de Nina veio acompanhada de um sorriso diferente, era como se ela finalmente tivesse deixado aquele sentimento assumir morada em seu corpo e resolveu se entregar a ele. Beca, ainda de olhos abertos, passou a mão pelas costas de Nina chegando em sua nuca. Afagou os cabelos da goleira enquanto puxava sua cintura com a outra mão. Sorriu e a beijou com todo o amor e paixão que havia guardado só para ela.

Autora_mari Veiga

Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.