Search for content, post, videos

Eu, Tu e Elas também. Campanha mostra a magnitude da questão do assédio sexual

O caso do diretor Harvey Weinstein levanta, mais uma vez, a discussão sobre o abuso sofrido por mulheres

Este assunto parce nunca sair de moda. Ainda bem! Deveria ser manchete diária até que um dia se torne excessão os casos de abuso contra mulheres. Até lá, nós deveríamos falar disso todos os dias e momentos.

Atrizes como Mira Sorvino, Rosanna Arquette, Gwyneth Paltrow, Angelina Jolie, Emma de Caunes, Judith Godrèche e Cara Delevingne falaram sobre casos de abuso por parte do magnata do cinema hollywoodiano. Após os casos de estupro virem à tona, ele foi demitido do estúdio cinematográfico que leva seu nome e sua esposa, anunciou a separação dele.

O caso de Harvey é só mais um que surge. Tantos outros grandes nomes como Lars Von Trier, Woody Allen e Terry Richardson já foram acusados de abuso contra mulheres.

Em meio ao assunto, a atriz Alyssa Milano, muito conhecida por seu papel em Charmed, lançou em seu twitter uma espécie de pesquisa informal.

No post ela dizia: Se você já sofreu ameaça ou abuso, escreva ‘eu também’ como uma resposta a este tweet. 

Como já era de se esperar, o post viralizou e milhares de mulheres responderam à atriz. O objetivo de Alyssa era chamar atenção para a quantidade de mulheres que todos os dias, famosas ou não, sofrem algum tipo de abuso e ameaça sexual. No Brasil, o país onde parece ser permitido ejacularem no pescoço de uma mulher no transporte público, essa estatística se torna ainda mais alarmante.

Um tweet pode não mudar a situação da noite para o dia, mas quanto mais levantarmos a questão do assédio sexual, mais iremos abrir espaços de discussão e reivindicar maiores penalidades para os casos. É preciso falar sobre isso em toda e qualquer oportunidade. Afinal de contas, não é algo que esteja distante de nós. Por mais incrível que possa parecer, é algo que faz parte da nossa vida diariamente.

 

Leia também: Meu corpo, uma vitrine