Search for content, post, videos

Dicas para escrever uma boa historia – Parte 1

dicas de escrita

Bom e ruim. Totalmente subjetivo, certo? Certo. Mas também errado. Gosto não se discute e eu nem gostaria de discutir isso. A verdade é que existem dois tipos de “bom”, ou melhor, existe o bom e o bem feito. Isso vale para tudo. Na escrita não é diferente. Faz alguns anos, não muitos, que fui convidada para participar do Primeiro Congresso Nacional Online de Literatura Queer e o tema da minha palestra foi justamente esse: o que caracteriza uma história boa? Bom, eu resolvi fazer uma releitura do que falei naquela época e trazer para vocês. Então aí vão algumas dicas para escrever.

Mais uma vez, quero deixar claro que não me proponho a discutir qual gênero é melhor ou pior ou o que você deve ou não deve ler. Gosto é igual cu, já dizia minha vó, e cu, cada um tem o seu, certo? Isso não se discute! Mas sim, é possível discutir quando algo é bem feito. Separei alguns tópicos que são de essencial atenção na hora de escrever uma historia. São eles: Enredo e Personagens, Roteiro, Texto, Público alvo e Plataforma. Para não ficar um textão, vou postar um tópico de cada vez. Toda sexta, nesse mesmo local! Me digam se estão gostando, curtindo, acreditando e concordando. Ah, se não concordarem, me digam também.

Enredo e Personagens

Eu acredito que a primeira coisa que uma boa história precisa ter é um enredo. Primeiro, vamos entender o que é enredo. Segundo o dicionário é uma sucessão de fatos que constituem o fio condutor de uma obra literária ou de um filme; Seria a trama. O enredo pode ser uma pequena sinopse que descreve o início, o conflito, o clímax e o fim. Ele é como se fosse a coluna vertebral da sua história, ou seja, é o centro e tudo acontece ao redor.

Na hora de pensar sobre o enredo da sua história, é importante ter em mente algo que a minha querida e amada amiga, Bru Costa, autora maravilhosa de Caminhos do Amor, disse “Uma boa história cria empatia com o leitor. Ela acontece na imaginação dele e o prende ao enredo”. É exatamente isso. A história precisa entrar na corrente sanguínea do leitor e fazer com que ele viva todo e qualquer momento da sua história.

Para começar, crie personagens que os leitores possam se identificar. Personagens que possuem altos e baixos, possuem defeitos e que se emocionam. Crie relações entre eles com as quais o consumidor final da sua história possa se reconhecer naquelas linhas. Tire um tempo para pensar no nome dos seus personagens, analise, procure os significados para que ele se aplique perfeitamente a personalidade que você deseja. Aliás, desenvolva a personalidade de cada um isoladamente. Pense como o seu personagem agiria nas mais diversas situações e entenda os motivos dele, dessa forma, criar diálogos como ele falaria e criar identificação fica ainda mais fácil. Se apaixone por ele e o odeie quando for necessário. É preciso ser ele para que as pessoas se envolvam com ele e também com a sua história.

Seu enredo precisa ter localização. Onde sua história irá se passar? Se for usar um lugar que você não conheça pessoalmente, pesquise muito! Saiba o que tem em volta, google está aí pra isso! Se você conhece, se inspire ainda mais. Vá até lá com seu papel e caneta ou computador e escreva enquanto estiver lá! Use elementos que só você pode ver para inspirar a sua história e detalhes que talvez as pessoas não conheçam para criar uma identidade delas com o local, fale como você se sente sobre aquele lugar e o motivo pelo qual o escolheu para sediar sua historia. Um ótimo exemplo é o livro “Entre páginas” da Lis Selwyn que se passa na Irlanda. Eu fiquei chocada quando descobri que ela nunca tinha ido lá, porque podia jurar que ela já até tinha morado lá. Pesquisa é tudo nesses casos. Como eu disse, uma boa história dá trabalho!

Pense na forma como sua história será narrada. Será em primeira pessoa? Qual personagem será o narrador? Será em terceira pessoa? Um narrador onipresente? Mais de uma narrador talvez? Pontos de vista diferente? Não existe fórmula certa para essa escolha, apenas decida qual você irá usar e se mantenha fiel até o final. Faz pouco tempo que comecei a me aventurar um pouco mais no universo das fanfics no wattpad e por lá vi como as autoras e autores usam muito os pontos de vista para criarem enredos interessantes. Algumas vezes, a mesma cena é escrita mais de uma vez, mas quando mudamos o ponto de vista, temos uma nova história se formando na nossa frente. É interessante usar esse tipo de artimanha para mostrar ao leitor diferentes ângulos sobre o mesmo ponto.

Um bom enredo é o começo para uma boa história e depois dele, entramos no item que eu considero essencial para que o processo aconteça de forma que a sua história não se perca. O Roteiro. Mas esse aí vai ficar para o próximo post. Na próxima sexta, aqui mesmo! Para você!

Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.