Menu fechado

Argentina avança na legalização do aborto. Vitória para as mulheres.

Mais um país parece entrar no século XXI. São poucos, nós sabemos, mas é bom saber que tem alguns poucos que estão trilhando este caminho. Depois da Irlanda, que aprovou a legalização do aborto por meio de um referendo popular, foi a vez da Argentina, nossa vizinha.

O projeto foi aprovado na câmara e permite à mãe interromper a gestação nas primeiras 14 semanas. O projeto ainda deve ser votado no senado e depois irá seguir para a assinatura oficial do presidente. A comemoração nas ruas foi enorme e a nossa felicidade também.

Em que século estamos?

Não deveria haver votação. Não deveria haver tanta discussão sobre o corpo da mulher. Ok, nós sabemos que a nossa sociedade é patriarcal e machista e o corpo da mulher é apenas um objeto de desejo, mas será que ainda estamos tão longe assim?

Há um discurso, repetido por muitos de forma ingênua e leviana de que no momento que o aborto for legalizado, a galera vai partir para uma suruba sem proteção e pronto, todo mundo tá grávida para poder abortar depois, afinal de contas é liberado, não é mesmo? Mas o que ninguém diz é que existem centenas de clínicas de aborto espalhadas pelo país. A diferença é que a mulher que tem dinheiro consegue pagar pela cirurgia, já a mulher pobre, morre tentando abortar.

Nenhuma lei vai obrigar a mulher a tomar esta atitude, então, se você é mulher e não quer abortar, tá tudo bem, você vai continuar com a sua gravidez. Mas se você é mulher, e por qualquer motivo que seja, você quer abortar, tudo bem também. O sistema público de saúde vai estar preparado para te ajudar e te atender.

Por incrível que possa parecer, a luta é para que a mulher tenha liberdade de decidir o que fazer com o próprio corpo. Nada mais.

Comente! ;)