Search for content, post, videos

A estranha necessidade de se estar com um outro alguém

Sou um ser romântico por definição. Sou escritora, apaixonada por pessoas, geminiana que ama e é fiel. Tive meus dias de não amar ninguém além de mim mesma, mas também tive (e tenho) meus dias de me dedicar a um próximo que faz meu coração bater mais rapido, mas esse texto não é sobre mim. Também não é uma ficção, infelizmente é real.

Em uma luta diária para nos livrarmos da opressão de séculos de uma sociedade patriarcal e machista, acho meio chato ainda escrever sobre isso. Mas acho também que precisamos escrever MUITO sobre isso para que talvez algo mude aqui dentro e lá fora. E por isso, vou falar mais uma vez. Ninguém é feliz por causa de outro alguém.

Um casal próximo terminou faz pouco tempo e conversando sobre o caso, por mais de uma vez, vindo de pessoas diferentes, escutei a seguinte pergunta: “mas voce acha que existe alguém que fez eles terminarem?”. Minha primeira reação, instintiva, é rir, e depois, falar que a pessoa precisa parar com isso, mas aí eu lembro que desde sempre a gente aprende que uma mulher só é completa quando tem um homem e que por trás de todo grande homem de sucesso, existe uma mulher. Parem. Só parem.

E lá vou eu, mais uma vez, com a paciência que não tenho, explicar para as pessoas que para um casal terminar, não precisa ter mais ninguém em vista. As pessoas se relacionam e terminam quando assim as convém. Inclusive, saiu no jornal esses dias, é possível ser feliz solteira(o). Parece estranho, mas pesquisas comprovaram. Saiu até no Jornal Nacional. Talvez agora você acredite.

Há ditados clichês e velhos que nunca perdem seu poder e um dos que mais gosto é de que precisamos nos amar primeiro para então amar o próximo. E talvez as pessoas estão se amando pouco e por isso acabam colocando o amor e a felicidade própria nas mãos de outro. Talvez por isso seja necessário ficarmos mais tempo sozinhos.

Aos que terminaram faz pouco tempo, não esqueçam que vocês podem estar sozinhos e se sentirem completos e felizes. O amor não completa, o amor transborda. Você já é completa(o) sozinha(o).