Search for content, post, videos

20 e poucos anos – Cap 8

Sam acordou com o abrir da porta da dispensa.

– Ainda aqui? O trato é você sair antes de iniciarmos a trabalhar. Circulando! – disse Lorenzo passando por cima de uma saca de batatas vazia, debaixo da qual estava Sam.

Ela levantou-se e saiu. Avistou dona Antonella indo para a cozinha e procurou por Carina. Como em resposta à sua pergunta silenciosa, dona Antonella disse:

– Carina está se arrumando. Vá logo lavar esse rosto, rapaz! Não quero minha filha acompanhada por um moleque remelento.

Dona Antonella não sabia que Sam era uma garota, pois seu Lorenzo temia que esta achasse que ele a mantinha lá com outros fins. Por isso, ela sempre atribuía a Sam a responsabilidade de “escoltar” Carina que desde os 20 anos frequentava casas de pessoas da alta sociedade.

Enquanto Sam comia um pedaço de pão, Carina desceu as escadas. Seu perfume chegou ao salão antes dela e Sam ficou acompanhando sua aproximação com o olhar. De repente sentiu uma bisca na nuca e dona Antonella disse:

– Tire os olhos que não é para seu bico.

Carina se aproximou do balcão onde Sam estava e disse para a mãe:

– Passarei a manhã na praça, almoçarei nos Smith e a tarde irei ao chá do livro. Qualquer coisa mandarei mensagem por Sam.
– Está certo minha pérola. Vá com Deus! –

Sem olhar ou dizer qualquer coisa para Samanta, Carina se dirigiu para a porta e saiu.

– Está esperando o que, garoto? Vá acompanha-la! – disse dona Antonella no seu costumeiro tom ríspido. – E esfregue as mãos nessa cara suja.

Sam levantou-se e correu para alcançar Carina enquanto esfregava os olhos e o rosto.

As duas não trocaram uma só palavra durante todo o percurso até a praça. Carina nem olhou para Sam e quando chegaram ao destino, Carina dispensou Samanta de um modo mais arrogante que o costumeiro.

tumblr_njbclr10s71u8bj7zo1_500

Sam foi para o mercado ajudar os comerciantes enquanto esperava a hora de levar Carina para onde quer que fosse depois, como fazia todo dia.

No final da tarde, as duas retornaram ao La Donna Belle. Sam carregando uma caixa bem grande (mas não muito pesada) e Carina acompanhada de Edward, filho dos Smith. A caixa era presente dele para Carina.
Depois que chegaram ao restaurante ele se foi e Carina mostrou o presente e contou as novidades para a mãe. Novidades em dia, ela se levantou para ir para seu quarto dormir quando observou Samanta conversando com a filha mais nova dos vizinhos da casa ao lado. A garota deu-lhe alguma coisa com um sorriso tímido e correu para sua casa.

Carina estreitou os olhos quando viu esta cena, então disse para a mãe:

– A caixa é grande. Corro o risco de cair as escadas carregando-a.

Nisso, Antonella gritou automaticamente:

– SAAAM! VENHA AQUI!

Samanta guardou o papel em seu bolso e correu para dentro. Antonella ordenou-lhe que levasse a caixa para o quarto de Carina e assim ela o fez. Quando la chegaram Carina disse:

– Deixe-a em cima da cama.

Samanta colocou a caixa no lugar ordenado e atrás de si, ouviu a porta se trancar.

– Pega na mesma armadilha. – pensou.

sig_Gabi