Search for content, post, videos

20 e poucos anos – Cap 20

July, Sophie, Senhora Follmann e a Senhora Blumm pararam instantaneamente seus risinhos e arregalaram os olhos, ficando atentas à Carina que exibia um sorriso de triunfo misturado com malícia.

– O que você quer dizer com isso, querida? – perguntou primeiro a Senhora Follmann.
– Você se deitou com uma crioula, Carina? – perguntou July sobressaltada.
– Cuidado com a altura de sua voz, Senhorita Smith. Uma casa pode garantir a segurança de bens, mas nunca de informações. – falou em tom de repreensão a Senhora Blumm.

July colocou as mãos sobre a boca como se fosse uma criança que acabara de contar um segredo.
Carina olhou ao redor preocupada. “July Smith só não é mais tola que o próprio irmão”, pensou.

– Não há ninguém por perto. Prossiga, mon chéri! Nos deixou curriosas!

Após se certificar da ausência de movimento nos arredores, Carina contou sua história. Apenas metade dos momentos de amor e metade das características de Sam.

– …mas quando falou comigo logo percebi que não podia ser um homem. – mentiu Carina – Esse tipo é diferente. Tem um jeito que instiga a nossa curiosidade. Foi então que resolvi tentar um pouco do que tanto havíamos conversado aqui. – falou a verdade.
– Sim, mulheres se entendem melhor quando o assunto é luxúria, há, há, há. – falou a Senhora Follmann lançando um breve olhar para a tímida Senhora Blumm, que sorriu e abaixou a cabeça para que não a vissem corar.
– Além do fato de ser uma crioula – acrescentou Sophie – o que é mais interressante ainda. Bem que você poderria nos apresentar essa mulher, Carrina. – falou Sophie se abanando com o leque e com um olhar malicioso de quem tem ideias, o que deixou Carina incomodada.
– Jamais irei permitir que Sophie ponha as mãos em Samanta. Não será uma boa ideia se ela souber seu segredo. Além do mais jamais permitirei que saibam que tive intimidades com uma mendiga. – pensou Carina, mas não eram bem esses seus receios.
– Bom, agora a pergunta que precisa ser feita. Houve ou não houve o uso da boca? – perguntou July sem qualquer pudor ou receio.

Base para capítulos-20

Carina ficou envergonhada pela súbita pergunta, mas percebeu que nenhuma delas repreendeu July, então respondeu:

– Houve. E foi ótimo! – todas sorriram – Nunca pensei que a sensação e o gosto seriam tão prazerosos. – todas ficaram sérias.

Houve um momento de silêncio até que a Senhora Follmann perguntou com delicadeza:
– Você tocou-a com seus lábios, minha querida?

A pergunta para essa resposta era, Sim, mas Carina ficou apreensiva com a reação de suas amigas ao que falara antes, então nada respondeu, apenas tentou forçar feições de quem não estava compreendendo.

– Você não pôs a boca na região dela, pôs, mon chérri? – perguntou Sophie com uma preocupação exagerada.

Mais uma vez a resposta era sim, mas Carina se fez de desentendida.

– Como assim? – perguntou.
– É óbvio, querida! Apenas, prostitutas e vulgares usam a boca em partes íntimas de homens, dirá de mulheres. – disse July num tom prepotente que lhe era típico.
– Hoje você está muito confiante com as palavras, July. – Falou a Senhora Blumm muito séria, mas foi ignorada por ela.
– Além disso, beijos devem ser reservados parra seu marrido. – acrescentou Sophie – É promiscuidade usar sua boca em outros. Em mulherres chega a ser repulsivo.
– Promiscuidade é saber diferenciar a intimidade entre homens, mulheres e crioulos por experiência própria. – pensou Carina, mas o que falou foi:
– Obrigada por mais esta lição Senhoras e Senhorita July, mas em todo caso, não fiz nada disso. Quando falei de “gosto” falei de forma figurada e não literal. Parece que a reunião do livro desta tarde retirou conhecimentos ao invés de acrescentá-los. – disse isso e levantou-se. – A conversa foi produtiva, mas está na minha hora.
– Não se aborreça com tão pouco, querida. – disse a Senhora Follmann.
– Um insulto nunca é pouca coisa, Senhora Follmann. Agradeço o convite para esta reunião e peço desculpas pela minha saída abrupta. Tenham todas uma boa tarde.

E saiu sem nem olhar para trás ou ouvir os pedidos para que ficasse.

sig_Gabi